Seca atrapalha safra de inverno no Sudoeste de SP



Colheita está prevista para as próximas semanas. Produtividade deve cair em muitas plantações. Seca atrapalha safra de inverno no Sudoeste de SP
Reprodução/TV TEM
Poucas lavouras são tão bonitas quanto uma lavoura de girassol. A florada dura de 20 a 25 dias. Na fazenda de Ezequiel Américo em Quadra (SP), as flores encantam, mas o foco é na produção de sementes. Ele deve colher 60 toneladas nos 40 hectares cultivados. Tudo vai ser vendido para a alimentação de aves.
Do plantio à colheita são 120 dias. A falta de água está sendo um problema nesta safra. Muitas plantas estão em diferentes estágios de desenvolvimento. Enquanto umas começam a florescer, outras já estão com flores grandes e cheias de sementes.
(Vídeo: veja a reportagem exibida no programa em 5/8/2018)
Seca atrapalha safra de inverno no Sudoeste de SP
O cultivo do girassol serve como alternativa de safrinha até que a área receba novamente a soja ou o milho branco, que é a principal produção na fazenda. Ezequiel Américo diz que o girassol é uma alternativa que oferece menos riscos. Também é útil para evitar que o solo fique ocioso.
Em Itararé (SP), visitamos uma fazenda que investe em cevada nesta época do ano. Além de garantir renda, a safra de inverno tem outra utilidade. Manter o solo coberto nos meses mais frios acaba tendo um impacto positivo na safra de verão, que será cultivada depois.
A produtividade de cerca de três toneladas por hectare é menor do que a esperada e reflete os problemas causados pela seca. O produtor Frederik Jacobus Wolters conta que o normal seria colher de cinco a seis toneladas por hectare.
Acesse + TV TEM | Programação | Vídeos | Redes Sociais
Confira as últimas notícias do Nosso Campo
Leia a notícia completa em G1 Seca atrapalha safra de inverno no Sudoeste de SP

O que você pensa sobre isso?