Saiba quem são os herdeiros do futebol de Iniesta, de saída do Barça

76106535_Soccer Football - Champions League Quarter Final Second Leg - AS Roma vs FC Barcelona -.jpgTrês anos depois de Xavi trocar a Catalunha pelo Catar, o Barcelona está perto de perder mais uma de suas figuras definitivas. Aos 33 anos, Iniesta confirmou que já tomou uma decisão sobre seu futuro no futebol e que poderá comunicá-la já no próximo sábado, após a decisão da Copa do Rei, contra o Sevilla. Independentemente de optar pela aposentadoria ou — o mais provável — por um salário de 30 milhões de euros (cerca de R$ 126 milhões) por ano na China, o camisa 8 deixará um espaço difícil de ser preenchido, mas almejado por diversos herdeiros de seu legado.

LEIA TAMBÉM: Rússia pode liberar vodca em trens gratuitos para torcedores na Copa

Preocupada com mercado paralelo, Fifa abre última fase da venda de ingressos

É natural que o Barcelona tente reencontrar a magia descoberta na segunda metade dos anos 90 em um menino promissor de 12 anos. Mas sua maior aposta hoje não parece oriunda de La Masia e sim de Porto Alegre. Já contratado pelos catalães mas a serviço do Grêmio até o fim do ano, Arthur é o produto de exportação brasileiro que mais se aproxima da capacidade de antever jogadas e encaixar aquele passe irretocável que marcam a carreira de Iniesta.

LEIA MAIS: A dois meses da Copa, Fifa abre processo disciplinar contra a Rússia

Aos 21 anos, o meio-campista ainda está descobrindo novas camadas do seu jogo, uma progresso que acompanha a evolução de sua forma física. Mais recentemente, aprimou sua capacidade de contribuir no último terço do campo. Em nove jogos na temporada, marcou três gols — nada mau para quem ainda é frequentemente chamado de volante.

Outros herdeiros de Iniesta estão na vitrine há muito mais tempo, caso do brasileiro naturalizado espanhol Thiago Alcântara. Companheiro do camisa 8 no Barcelona entre 2009 e 2013, o filho de Mazinho pode ocupar diversas posições no meio de campo. Mas uma coisa não muda: o capricho para fazer a bola encontrar o tal ponto futuro. Frequentemente atrapalhado por lesões, deslanchou definitivamente no Bayern de Munique. E é apontado pela imprensa europeia como um dos sonhos de consumo de Pep Guardiola para o Manchester City na próxima temporada — o apreço do técnico, ex-Bayern, pelo futebol de precisão de Thiago não é novidade.

Precisão também é a palavra que mais combina com o bósnio Pjanic, da Juventus. Um dos principais cobradores de falta do futebol mundial, o meio-campista já está acostumado a carregar o peso da hereditariedade do mundo da bola. “Pjanic está no caminho certo para se tornar o meu sucessor”, declarou Andrea Pirlo, em janeiro deste ano. Mas o bósnio de 28 anos talvez esteja mais perto de Iniesta, por sua capacidade de levar o jogo para dentro da área adversária, seja para finalizar ou dar assistências.

Dois anos mais novo, o dinamarquês Cristian Eriksen, no Tottenham desde 2013, não precisou que ninguém apontasse suas semelhanças com o meio-campista espanhol. Ele mesmo afirmou, em entrevista ao “The Telegraph”, que Iniesta é o jogador que mais admira: “Seu estilo de jogo é fantástico. No Barcelona, ele corre menos porque eles sempre têm a posse. Eu estou sempre me mexendo. Não porque gosto de correr, mas porque gosto de pegar a bola”.


Leia a notícia completa em O Globo Saiba quem são os herdeiros do futebol de Iniesta, de saída do Barça

O que você pensa sobre isso?