Parques da Disney vão ficar mais verdes

FLÓRIDA – A Walt Disney Co. está a poucos meses de gerar energia solar renovável suficiente para alimentar totalmente dois de seus quatro parques no Walt Disney World Resort, no centro da Flórida.Antes do final de 2018, a Disney acionará uma grande usina de energia solar de 50 megawatts, com mais de meio milhão de painéis solares, nos arredores do Animal Kingdom. O movimento visa, em parte, ajudar a Disney a atingir seu plano maior de reduzir as emissões mundiais líquidas de gases causadores do efeito estufa em 50% até 2020, na comparação com 2012.- Em todas as nossas instalações ao redor do mundi, estams investindo em uma mágica oculta para reduzir constinuamente nosso impacto ambiental – disse Bob Chapek, presidente da Disney Parks, Experience and Consumer Products. Energia renovável A instalação solar da Disney World, que será inaugurada em breve, espalhará energia suficiente para abastecer 10.000 residências por ano e reduzirá as emissões de gases causadores do efeito estufa em mais de 57.000 toneladas por ano, segundo estimativas da Disney. Isso é o equivalente anual de remover cerca de 9.300 automóveis das estradas, diz a empresa.A energia não será direcionada para os parques temáticos da Disney, mas sim para a rede elétrica local. No entanto, com um olho em sua reputação global e outro no crescente foco de seus clientes na sustentabilidade, a Disney está emergindo como uma força de energia renovável.O movimento da Disney em direção a uma energia mais limpa ocorre em um momento em que a imagem de marca dos gigantes globais precisa ir muito mais além, digamos, de um passeio na Space Mountain – particularmente entre a geração millenium, altamente consumidsta, mas preocupada com o meio ambiente.De fato, cerca de 79% dos consumidores dizem procurar produtos responsáveis em termos sociais ou ecológicos, segundo um estudo de 2017 da Cone Communications. Como é um grande negócio para os hóspedes, também é um grande negócio para Bob Iger, presidente-executivo da Disney, que sempre repete desejar que a Disney seja a empresa mais admirada do mundo:- Não apenas por criar conteúdo incrível, mas por ser um cidadão responsável do mundo – disse Penning, que é veterinário. Os esforços solares e renováveis da isney não se limitam à Flórida. Em Tóquio, o desfile de luzes elétricas da Disneylândia é alimentado por painéis solares de oito telhados de prédios, que geram mais de 600 quilowatts de energia. Na Europa, a Disneyland Paris usa energia geotérmica para alimentar dois dos seus parques temáticos e um hotel.No Disney Resort de Xangai, usina combinada de resfriamento e aquecimento, reduz as emissões em 60% – parcialmente convertendo calor desperdiçado em energia. A Disney também está construindo três navios de cruzeiro que serão operados com gás natural liquefeito, de queima limpa, quando se dirigirem ao mar em 2021, 2022 e 2023.Mas a busca de soluções verdes nem sempre funcionou na Disney. Em 2015, quando tentou, pela primeira vez, “esverdear” sua frota de ônibus, os executivos acharam que a solução poderia ser os ônibus elétricos. Mas eles descobriram que não conseguiram reduzir tanto a emissão de carbono quanto o uso de combustíveis renováveis feitos com óleo de cozinha usado e resíduos de alimentos descartados.Enquanto alguns defensores das energias renováveis gostariam que a Disney fizesse ainda mais para reduzir sua dependência de combustíveis fósseis, a liderança da Disney nessa área provavelmente encorajaria outros.- O que a Disney está fazendo é uma parte importante da tendência que está mudando a rede do país – disse Gregory Wetstone, executivo-chefe do Conselho Americano de Energia Renovável.
Leia a notícia completa em O Globo Parques da Disney vão ficar mais verdes

O que você pensa sobre isso?