Os Trapalhões têm reeditado álbum de 1979 em que humoristas brincam com músicas de Dorival Caymmi e Roberto Carlos


Renato Aragão, Dedé Santana, Mussum (1941 – 1994) e Zacarias (1934 – 1990) já eram ídolos nacionais quando, no verão de 1979, entraram nos estúdios Sigla, na cidade do Rio de Janeiro (RJ), para gravar o LP Os Trapalhões na TV, álbum reeditado pela primeira vez em CD neste mês de outubro de 2018.
O quarteto denominado Os Trapalhões era fenômeno de audiência com programa humorístico exibido pela TV Globo nas noites de domingo. Da TV, o sucesso do grupo se expandiu para o cinema e para o disco.
Gravado com arranjos e regência de Otavio Augusto e Zé Menezes, o álbum Os Trapalhões na TV foi lançado em meados daquele ano de 1979, no auge do sucesso do quarteto, cujo programa era famoso também pelos clipes que parodiavam sucessos da música brasileira dos anos 1970 – como o da canção Terezinha (Chico Buarque, 1977), ainda vivo na memória afetiva de quem se divertia com o humor ingênuo e nem sempre politicamente correto de Didi, Dedé, Mussum e Zacarias.
Lançado originalmente pela gravadora Som Livre e ora reposto em catálogo em edição do selo Discobertas, o álbum Os Trapalhões na TV traz muito mais textos do que músicas – seguindo a fórmula já testada com sucesso por outros humoristas que, antes da era audiovisual dos VHS e DVDs, eternizavam piadas em LPs.
Ainda assim, o quarteto jamais perde a piada musical, brincando no roteiro com músicas como O que é que a baiana tem? (Dorival Caymmi, 1939), Saia do caminho (Custódio Mesquita e Evaldo Ruy, 1946), Se você pensa (Roberto Carlos e Erasmo Carlos, 1968) e O portão (Roberto Carlos e Erasmo Carlos, 1974). O álbum inclui o tema de abertura do programa Os Trapalhões na TV Globo.

Editoria de Arte / G1
Leia a notícia completa em G1 Os Trapalhões têm reeditado álbum de 1979 em que humoristas brincam com músicas de Dorival Caymmi e Roberto Carlos

O que você pensa sobre isso?