Moradores constroem casas de madeira para cães abandonados e distribuem em bairros de Itapetininga


Gerente de vendas da marcenaria Hugo Nóbrega conta que teve a ideia quando viu animais sofrendo com as baixas temperaturas. Com ajuda de amigos, mais de 40 casinhas foram feitas. Marceneiro faz casinhas para cachorros de rua em Itapetininga
Arquivo Pessoal/Hugo Nobrega
Foi após se comover com a situação dos cachorros abandonados com as baixas temperaturas que o morador de Itapetininga (SP) Hugo Nóbrega, de 33 anos, decidiu ajudar os animais de uma forma criativa: construir casas de madeiras e distribuí-las em bairros da cidade com ajuda de amigos.
Ao G1, Hugo contou que tudo começou há quase dois meses, quando estava fazendo muito frio e começou a reparar na situação dos cachorros de rua. Como ele tem duas cachorras adotadas e é gerente de vendas de uma marcenaria, resolveu ajudar de alguma forma.
“Estava frio e chovendo. Dá muito dó. E eu adoro cachorro e, então, resolvi ajudar a fazer casinhas com as sobras de materiais. Quando decidi, recebi ajuda de empresas, como toldos, para melhorar as casinhas. Foi ótimo. Além disso, conheci pessoas que fazem de tudo para ajudar”, conta.
Casinhas foram distribuídas em bairros de Itapetininga
Arquivo Pessoal/Sonia Queiroz
Ao todo, já foram feitas mais de 40 casas de cachorro, que foram distribuídas pelos bairros de Itapetininga com ajuda de moradores.
“Pessoal da fábrica fabricou para mim, os montadores montaram, e eu e mais alguns amigos finalizamos as casinhas com revestimento no telhado e colchão interno. Depois, fui em uma reunião na prefeitura para saber como poderia entregar”, explica.
Hugo Nóbrega teve a ideia de construir casas de madeira para animais abandonados
Arquivo Pessoal/Hugo Nóbrega
Ainda de acordo com o morador, ele entregou as casinhas em vários bairros.
“Eu deixei em bairros e também entreguei em ONG’s. Algumas pessoas ajudaram e pegaram 10 casinhas para distribuir pelos bairros da cidade, como a moradora Escarlete Alice da Cinha. O que eu fiz é praticamente insignificante dos que muitos moradores fazem.
Meu ato foi pequeno ”, afirma.
Após começar as construções e distribuição, Hugo conta que até uma loja de materiais de construção decidiu colocar algumas casinhas em frente da loja para acolher os animais.
“A gente faz isso para eles terem um abrigo. Eu amo animais e acho que fui um em outra vida. É muito bom ver que algo pequeno pode ajudar. Eu chorei quando vi um cachorro usando”, diz.
Casa de madeira foi construída por moradores de Itapetininga
Arquivo Pessoal/Hugo Nóbrega
De acordo com a moradora Escarlete, que ajudou a distribuir as casas pelos bairros e tem uma casa que usa como canil, a ação fez toda a diferença.
“Ele [Hugo] fez algo diferente, porque fez as casinhas para os animais abandonados. Isso é muito especial. Ele é uma pessoa muito boa e pela madeireira ajuda muito. Com certeza vamos ajudar esses animais que ficam ao relento”, diz.
“Cada casinha era um cachorro q salvamos do frio da chuva. Até de estar vivo”, ressalta Hugo.
Moradores de Itapetininga constroem casas de madeira para animais abandonados
Arquivo Pessoal/Hugo Nobrega
*Colaborou sob supervisão de Paola Patriarca
Veja mais notícias no G1 Itapetininga e Região
Leia a notícia completa em G1 Moradores constroem casas de madeira para cães abandonados e distribuem em bairros de Itapetininga

O que você pensa sobre isso?