Festival do ora-pro-nóbis movimenta o turismo em Sabará (MG)

Tem costelinha, frango, carne de panela, acarajé e até sorvete com a plantinha. A jabuticaba também é um tesouro nessa terra de sabores.

 

Sabará, Minas Gerais. Uma cidade, dois amores: ora-pro-nóbis e jabuticaba. Alimentos que fazem parte da história da cidade e que passam de geração em geração, de boca em boca.

saiba mais

Pólen tirado das flores pelas abelhas é um antibiótico natural, dizem estudos

‘Bomba de saúde’, buriti tem mais betacaroteno que a cenoura

Camu-camu chega a ter 20 vezes mais vitamina C do que a laranja

Brasileiro autodidata cria a maior coleção de frutas do mundo em pomar

Você sabe a origem das frutas que comemos? Faça o teste!

A jabuticaba é doce e apaixonante. A mais poderosa das nossas frutas vermelhas! Contém antioxidantes, cálcio, magnésio, fósforo, potássio, zinco e vitamina C. Faz bem para a memória, previne contra diabetes e obesidade. Seus benefícios não param de ser descobertos pela ciência. Já o ora-pro-nóbis, dá em qualquer muro, como uma trepadeira e é rico em proteínas. A planta faz parte da tradição da culinária de Sabará, e dá um gostinho todo especial aos pratos que vão a mesa na região. Dois alimentos que conseguem juntar tradição e progresso. Sabará valoriza seus tesouros.

A equipe do Globo Repórter chega na época do festival de ora-pro-nóbis. No bairro de Pompeu, os moradores viram a noite preparando suas criações com a planta. O ouro verde e o ouro negro fazem parte da história dos quintais de Sabará, que são também uma tradição. Lá, tem até desconto no IPTU pra quem tiver jabuticaba no quintal: 5% para cada jabuticabeira, podendo chegar ao máximo de 25% a menos no imposto.
Leia a notícia completa em G1 Festival do ora-pro-nóbis movimenta o turismo em Sabará (MG)

O que você pensa sobre isso?