Empresário oferece R$ 10 mil para bandidos devolverem motos aquáticas

Veículos, avaliados em R$ 70 mil, foram levados por dois homens que simularam alugá-los na praia da Enseada, em Guarujá. Motos aquáticas foram levadas na praia da Enseada, em Guarujá
Arquivo Pessoal
Um empresário de Guarujá, no litoral de São Paulo, está oferecendo R$ 10 mil para quem tiver informações sobre o paradeiro de duas motos aquáticas que foram furtadas dele na praia da Enseada, em Guarujá, no litoral de São Paulo. Erick Borges Martins, de 32 anos, chegou a ofertar o valor, inclusive, aos criminosos que fugiram com os equipamentos. O crime aconteceu em setembro e a polícia ainda não sabe onde os veículos estão.
Dois homens, não identificados, simularam alugar os veículos, avaliados em R$ 70 mil, mas sumiram após realizarem manobras no mar. Na praia, o empresário notou que os pertences deixados pelos criminosos com a equipe dele eram falsos e que eles não entregaram os documentos, obrigatórios na contratação do serviço.
“Estou sem trabalhar e preciso. A polícia não acha e eu já fui até na Marinha, mas não há solução”, desabafou Martins. Com o apelo, ele espera que alguém passe informações a ele ou até mesmo os criminosos, que levaram os veículos, possam devolvê-los se já não tiverem comercializado ilegalmente.
Moto aquática foi levada por criminosos na praia da Enseada, em Guarujá
Arquivo Pessoal
Em paralelo, o crime é investigado pela equipe da Delegacia Sede da cidade, mas até este sábado (13), não havia informações sobre a identificação dos criminosos, nem o paradeiro deles. A suspeita da vítima é que a dupla tenha levado os veículos na direção de Praia Grande (SP).
O crime
O empresário aluga motos aquáticas a banhistas habilitados pela Marinha. Por hora, são cobrados R$ 400. Os veículos devem trafegar apenas na região. “Eles nos apresentaram a habilitação para a condução. Em seguida, entregaram a carteira enrolada em uma toalha e pediram para guardarmos”, disse.
Nos primeiros 20 minutos, os dois permaneceram em frente à orla da Enseada, mas depois saíram do campo de visão da equipe de Martins. “Pela demora e ação estranha, eu resolvi verificar a carteira deles e descobri que era falsa. Não tinha nada dentro dela”.
Motos, avaliadas em R$ 35 mil cada, eram alugadas na praia da Enseada, em Guarujá, SP
Erick Borges Martins/Arquivo Pessoal
O empresário avisou a Polícia Militar Ambiental, que realiza o patrulhamento marítimo pela região, e decidiu procurar pelos dois no mar. “Fomos com outras motos aquáticas em busca deles. Passamos pelas praias de Guarujá, Santos, São Vicente e até o canal do Porto”.
Mais roubos
Em 6 de outubro, homens armados invadiram e roubaram três motos aquáticas, um caminhão e um carro de uma marina em Bertioga (SP), cidade vizinha ao Guarujá. O proprietário do local foi rendido pelos criminosos, que usavam capuz para encobrir os rostos e conseguiram fugir.
Os veículos foram colocados no caminhão, utilizado na fuga de parte do bando. O restante saiu do local em um carro pertencente ao proprietário da marina. O automóvel foi localizado abandonado, um dia depois, às margens da Rodovia Doutor Manuel Hipólito Rego (SP-055), a Rio-Santos.
O caso é investigado pela equipe da Delegacia Sede de Bertioga, que tenta localizar e identificar os criminosos a partir de imagens de câmeras de monitoramento. O sistema de gravação de imagens da marina foi levado pelo grupo. As vítimas não ficaram feridas.
Motos aquáticas foram roubadas de marina em Bertioga, SP
Divulgação
Leia a notícia completa em G1 Empresário oferece R$ 10 mil para bandidos devolverem motos aquáticas

O que você pensa sobre isso?