'É natural que haja divergência, o que não pode haver é violência', diz Temer sobre eleição



RIO – O presidente Michel Temer afirmou na noite desta sexta-feira que o Brasil não vai sair “fraturado” da eleição. Ele participou no Rio de uma missa em homenagem à Nossa Senhora Aparecida e, ao discursar durante o culto, fez uma comparação com a imagem da santa encontrada por pescadores quebrada e que, em 1978, foi espatifada em dezenas de pedaços durante atentado. – Nada no Brasil nos fraturará. Ao contrário, se houver uma tentativa de fratura, nós vamos colar, de modo que tenhamos o Brasil inteiramente costurado sem brasileiros contra brasileiros – afirmou. Temer disse que a violência preocupa no embate eleitoral:- É natural que haja divergência. O que não pode haver é violência. TemerAcompanhado da primeira-dama, Marcela, Temer participou da missa em homenagem ao dia de Nossa Senhora Aparecida numa sala do centro de visitação próximo ao Cristo Redentor.. A imagem da santa foi colocada sobre a mesa do culto, que reuniu cerca de 80 pessoas. O cardeal e arcebispo do Rio, Dom Orani Tempesta, celebrou a missa. Em fim de mandato e com o segundo turno das eleições tomando a agenda do país, Temer não atraiu nenhum político de expressão, além do ministro de Minas e Energia, Moreira Franco, que é do Rio. Bem-humorado, o presidente disse se divertir muito com o meme “Fica Temer” na internet, divulgado por quem rejeita Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT) .A cerimônia religiosa ocorreria numa área aos pés do Redentor, mas a forte névoa mudou os planos porque dificultaria a subida pela estrada até a estátua. As Forças Armadas e a PM montaram um forte esquema de segurança nas estradas de acesso ao Corcovado. Desde o início do ano, o Rio está sob intervenção federal.
Leia a notícia completa em O Globo ‘É natural que haja divergência, o que não pode haver é violência’, diz Temer sobre eleição

O que você pensa sobre isso?