Desempenho das UPPs despencou nos últimos dois anos


Relatório conseguido com exclusividade pela GloboNews mostra que houve queda no número de presos e também de drogas e armas apreendidas pelas unidades. UPPs vêm perdendo força no Rio de Janeiro
Relatório conseguido com exclusividade pela GloboNews mostra que o projeto das Unidades de Polícia Pacificadora (UPP) perdeu efetividade nos últimos dois anos.
Feito pela Coordenadoria de Polícia Pacificadora e obtido por meio da Lei de Acesso à Informação, o relatório deixa clara a queda no desempenho das 38 unidades quando se compara dois períodos: janeiro a julho de 2016 e janeiro a julho de 2018.
Os números mostram queda de produtividade em pelo menos quatro tipos de ocorrência: apreensão de drogas, apreensão de menores, prisões e apreensão de armas.
Drogas apreendidas:
Janeiro/Julho de 2016: 1002 ocorrências.
Janeiro/Julho de 2017: 487 ocorrências.
Janeiro/Julho de 2018: 406 ocorrências.
No total, queda de 60%.
Menores apreendidos:
Janeiro/Julho de 2016: 402 ocorrências.
Janeiro/Julho de 2017: 287 ocorrências.
Janeiro/Julho de 2018: 203 ocorrências.
No total, queda de 49%.
Prisões:
Janeiro/Julho de 2016: 1018 ocorrências.
Janeiro/Julho de 2017: 856 ocorrências.
Janeiro/Julho de 2018: 787 ocorrências.
No total, queda de 22%
Armas apreendidas:
Janeiro/Julho de 2016: 142 ocorrências.
Janeiro/Julho de 2017: 142 ocorrências.
Janeiro/Julho de 2018: 128 ocorrências.
No total, queda de 10%.
A conclusão, portanto, é que nos últimos dois anos as UPPs prenderam menos pessoas e apreenderam menos drogas e armas.
O Gabinete de Intervenção Federal já anunciou que pretende acabar com 19 das 38 UPPs – cinco unidades já foram extintas: Cidade de Deus, Vila Kennedy e Batan, na Zona Oeste do Rio, Mangueirinha, em Duque de Caxias, a única na Baixada Fluminense, e Camarista Méier, na Zona Norte do Rio.
Leia a notícia completa em G1 Desempenho das UPPs despencou nos últimos dois anos

O que você pensa sobre isso?