Criança vendeu bicicleta para comprar vara de pesca


Incentivado pelos pais, Rudson Alves pesca desde os sete anos; tambaqui é destaque na pescaria. O pescador mirim acompanha a família em pesqueiros de Campinas (SP)
Aline Alves/VC no TG
Parceiro de pescaria dos pais Aline e Andriel Alves, o pequeno Rudson não deixa de acompanhar a família quando o programa é pesca esportiva.
Aprendiz de pescador, o menino começou a praticar com uma vara telescópica e, aos sete anos, ganhou a primeira vara de molinete. Daí em diante a paixão pela pescaria só cresceu. “Nós ensinávamos as técnicas até ele aprender a pescar sozinho. Aos dez anos já sabia fazer amarração dos anzóis e manipular as iscas”, conta Aline.
O título de pescador mirim não é brincadeira para Rudson, que juntou as economias e investiu em um equipamento melhor. “Agora ele vendeu a bicicleta pela Internet para comparar sua primeira vara de carretilha”, lembra a mãe orgulhosa.
“Ele pesca sozinho e tem as tralhas separadas das nossas porque, se no lugar que estivermos não houver muitos peixes, ele fica rodando o pesqueiro até achar um bom lugar”, completa.
Rudson aprendeu a pescar com sete anos de idade
Aline Alves/VC no TG
Quem também se orgulha das pescarias é o próprio Rudson. “Fico muito feliz quando vejo o peixe subindo na superfície, é uma adrenalina muito boa. Gosto das cantadas de linha, quando o peixe puxa com força para tentar escapar”, conta o pescador, que relembra a pescaria de um tambaqui de 11 quilos.
“Ele é um peixe que briga muito e tem muita força. Foi o peixe mais pesado que já peguei, era lindo, muito grande e muito pesado. Foi uma briga bonita e saudável”, diz.
A pescaria esportiva une toda a família nos dias de folga
Aline Alves/VC no TG
Ansioso pelos dias de folga da família, Rudson planeja os finais de semana nos pesqueiros de Campinas (SP), mas sonha em pescar nos rios brasileiros. “Tenho muita vontade de pescar em rios da Amazônia para pegar os famosos pirarucu e piraíba, um dos maiores peixes de água doce”, conta.
Tanto conhecimento sobre as espécies é fruto da paixão, que sai do pesqueiro e invade as telas do computador. “Comecei a montar uma pasta com informações de alguns peixes, o que eles comem e como eles são. Depois fiz um canal no youtube e agora, além dessas informações, dou dicas de pesca”, completa o pequeno pescador.
Rudson vendeu a bicicleta para aprimorar o equipamento de pesca
Aline Alves/VC no TG
RESPEITO E CONSCIÊNCIA
Entre os integrantes da família Alves a regra é clara: respeitar e conservar a natureza. “Sempre converso com meus filhos sobre a importância de preservar. O Rudson inclusive ajuda os irmãos gêmeos mais novos, de quatro anos, a não jogar lixo nas ruas e faz questão de separar o resíduo reciclável, ensinando os menores de um jeito didático”, explica Aline.
A pescadora também ressalta a importância do cuidado com os peixes. “Nós optamos pela pescaria esportiva, pois podemos devolver os peixes à natureza”, completa.
O respeito pela natureza é regra entre os integrantes da família
Aline Alves/VC no TG
Leia a notícia completa em G1 Criança vendeu bicicleta para comprar vara de pesca

O que você pensa sobre isso?