Após risco de perder credenciamento, curso de letras comemora nota 3 no Enade em Cruzeiro do Sul

Curso podia deixar de oferecer novas vagas após nota 2 recebida em 2015. Curso funciona há quase 30 anos na região. Após noite baixa e risco de perder credenciamento, curso de Letras comemora nota 3 Enade em Cruzeiro do Sul
Jhonatas Fabrício/Rede Amazônica Acre
Alunos e professores do curso de Letras do Campus Floresta, em Cruzeiro do Sul, comemoram a nota 3 conquistada na última edição do Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade) em novembro do ano passado.
O curso corria risco de perder credenciamento e deixar de oferecer novas vagas após nota 2 recebida em 2015. Outro bom resultado foi o conceito 4, em uma escala que vai até 5, referente ao ato regulatório de renovação de conhecimento do curso.
A coordenadora do curso, Vera Bambira, diz que a boa avaliação é reflexo do esforço conjunto de todos os segmentos do campus que se uniram para evitar que o curso que tem quase três décadas deixasse de oferecer formação a futuros professores da região do Juruá.
Vera diz que boa avaliação é mérito de5 todos os envolvidos no curso. “O resultado da avaliação do Enade foi 3, a nota máxima é 5. Foi uma nota muito boa e nos coloca numa boa situação. Outra boa notícia é que receberemos duas especializações na área de letras, porque o nosso mestrado que foi aprovado vai atender pessoas da área de educação e letras. Isso foi graças o apoio e engajamento de todos”, diz.
Ela diz ainda que várias atividades voltadas aos alunos do curso foram pensadas para que a nota pudesse aumentar, assim como o engajamento dos acadêmicos. “Essa nota é resultado da turma que colou grau no ano passado. Esperamos que estes alunos voltem para a universidade para fazer especializações e mestrado”, acredita.
A aluna do curso Marileia Souza diz que o resultado é fruto de comprometimento. “O resultado é uma vitória para nós acadêmicos, tendo em vista que o exame foi um projeto estabelecido desde o início da graduação. Encaramos o desafio com seriedade e compromisso, pois sabíamos da responsabilidade desta avaliação para o curso. Também somos gratos aos professores pelo incentivo e apoio durante o nosso percurso”, agradece.
Charles Nepomuceno ressalta ainda que todos os alunos se uniram para fazer o curso se reerguer.
“Fomos informados que o curso estava passando por uma situação difícil, isso fez com que a gente se unisse mais ainda, todo mundo vestiu a camisa desse curso, que é pioneiro na região, afinal são quase 30 anos formando professores no Vale do Juruá”, enfatiza.
Leia a notícia completa em G1 Após risco de perder credenciamento, curso de letras comemora nota 3 no Enade em Cruzeiro do Sul

O que você pensa sobre isso?