Após o que chamou de atentado, Maduro pede ajuda de Trump para 'combater grupos terroristas' que estariam nos EUA



Parada militar em Caracas foi interrompida às pressas nesse sábado durante um discurso de Maduro; segundo o governo venezuelano, sete soldados ficaram feridos. Maduro acusou os EUA e a Colômbia de estarem por trás do incidente. Governo da Venezuela diz que o presidente Nicolás Maduro escapou de um atentado
O presidente venezuelano Nicolás Maduro afirmou, na noite deste sábado (4), que os financiadores do suposto atentado contra ele que interrompeu uma parada militar em Caracas estão nos Estados Unidos, e pediu ajuda ao presidente americano Donald Trump para enfrentá-los, segundo informou a agência de notícias France Presse (AFP).
“As primeiras investigações nos indicam que vários dos financiadores vivem nos Estados Unidos, no estado da Flórida. Espero que o presidente Donald Trump esteja disposto a combater grupos terroristas”, afirmou Maduro em um discurso transmitido pelos canais de rádio e televisão oficiais.
Imagem retirada da transmissão da TV estatal venezuelana mostra o momento em que centenas de militares desfazem a formação na parada militar em Caracas interrompida durante discurso de Maduro
VTV/Handout via REUTERS
Parada militar interrompida
A parada militar em Caracas foi interrompida subitamente neste sábado durante um discurso de Maduro. O evento era transmitido ao vivo pelo canal de televisão estatal VTV, e um trecho do momento de interrupção circulou pela internet.
Nele, é possível ver o momento em que Maduro e as demais autoridades no palanque a céu aberto olham para cima e se assustam com o que veem. Em seguida, a câmera corta para militares, que também têm o olhar confuso e assustado e, então, uma imagem de plano aberto mostra o início da evacuação às pressas de centenas de soldados, antes de a transmissão ser encerrada sem explicações.
Imagem retirada da transmissão da TV estatal venezuelana mostra o momento em que centenas de militares desfazem a formação na parada militar em Caracas interrompida durante discurso de Maduro
VTV/Handout via REUTERS
Sete feridos
Cerca de uma hora depois, o ministro da Informação da Venezuela, Jorge Rodríguez, afirmou que Maduro estava bem, mas que sete militares ficaram feridos.
“Nosso presidente Nicolás Maduro está em perfeito estado de saúde, em perfeitas condições”, disse Rodríguez, em um pronunciamento transmitido pela TV estatal.
Imagem de um vídeo feito de um prédio próximo ao local da parada militar mostra fumaça após o barulho que interrompeu o discurso de Maduro; governo da Venezuela afirmou que houve um atentado com drones carregados de explosivos
Cortesia de Manuel Berbin/via Reuters
Leia a notícia completa em G1 Após o que chamou de atentado, Maduro pede ajuda de Trump para ‘combater grupos terroristas’ que estariam nos EUA

O que você pensa sobre isso?