Uber apresenta documentação para abertura de capital, dizem fontes


SÃO FRANCISCO – O Uber, gigante global dos aplicativos de transporte, apresentou à Securities Exchange Comission (SEC) os documentos iniciais para uma oferta pública de ações na Bolsa de Nova York, segundo fontes com conhecimento do assunto. A entrega teria sido feita no mesmo dia que sua maior rival, a Lyft, anunciou que fizera um IPO.Os pedidos simultâneos aumentam a batalha entre o Uber e a Lyft, que muitas vezes lançaram serviços idênticos e igualaram os preços. A avaliação do Uber, em seu mais recente financiamento privado, foi de US$ 76 bilhões, podendo chegar até a US$ 120 bi com a IPO. Sua listagem em bolsa no próximo ano seria maior do que se espera de uma série de estreias públicas de empresas altamente valorizadas do Vale do Silício, que inclui a Airbnb e a Slack.ipo tecnologia O IPO será um teste de tolerância do investidor do mercado público para as controvérsias jurídicas e trabalhistas da Uber, que envolveram a empresa durante a maior parte do ano passado, e sobre o progresso do presidente-executivo Dara Khosrowshahi em recuperar a imagem da empresa.Khosrowshahi assumiu há pouco mais de um ano, e declarou publicamente inúmeras vezes que retomaria o público do Uber em 2019. Em agosto, a empresa contratou o primeiro diretor financeiro em mais de três anos.Juntas, Uber e Lyft testarão o apetite do investidor público de mercado pelo negócio de passeio, que surgiu há menos de uma década e se mostrou amplamente popular, mas também não lucrativo.No terceiro trimestre, o Uber registrou prejuízo de US$ 1,07 bilhão, mas as reservas brutas de US$ 12,7 bi refletem a grande escala da empresa. A receita no período chegou a US$ 2,95 bilhões, avanço de 5% em relação aos três meses anteriores.Desde 2010, o Uber levantou cerca de US$ 18 bi de investidores e agora enfrenta um prazo para se tornar pública.Um investimento do SoftBank que fechou em janeiro e deu ao investidor japonês uma participação de 15% no Uber, incluiu uma cláusula que exige que a empresa faça uma oferta pública até 30 de setembro do próximo ano ou se arrisca permitir restrições à transferência de ações por expirar.O Uber não escolheu formalmente os bancos de subscrição, embora o Morgan Stanley e o Goldman Sachs provavelmente façam os papéis principais, disseram fontes à Reuters. A Lyft contratou o JPMorgan Chase & Co, o Credit Suisse e o Jefferies como subscritores.
Leia a notícia completa em O Globo Uber apresenta documentação para abertura de capital, dizem fontes

O que você pensa sobre isso?