Trump defende indicação para CIA de supervisora de tortura em prisão secreta

WASHINGTON — O presidente americano Donald Trump defendeu nesta segunda-feira a nomeação de Gina Haspel para a chefia da Agência de Inteligência dos Estados Unidos, a CIA. Na véspera, o jornal “Washington Post” revelou que a funcionária quis desistir do cargo e ofereceu a retirada de sua indicação diante da pressão quanto ao seu envolvimento na tortura de suspeitos de terrorismo.

Gina supervisionou atos de tortura contra dois suspeitos de terrorismo em 2002, em uma prisão secreta da Tailândia. Depois, ela destruiu as fitas de vídeo que haviam documentado o duro interrogatório. O caso veio à tona no ano passado, quando arquivos da agência sobre o caso foram divulgados.

Gina Haspel


Leia a notícia completa em O Globo Trump defende indicação para CIA de supervisora de tortura em prisão secreta

O que você pensa sobre isso?