Três quartos dos usuários permanecem ativos no Facebook nos EUA após escândalo de uso de dados

FACEBOOK-PRIVACY_POLLNOVA YORK e SÃO FRANCISCO – A maioria dos usuários do Facebook nos Estados Unidos permaneceu fiel apesar do escândalo provocado pela revelação de que a consultoria política Cambridge Analytica coletou informações de milhões de internautas sem a permissão, segundo uma pesquisa feita pela Reuters/Ipsos.

A pesquisa, realizada nos Estados Unidos entre os dias 26 e 30 de abril, revelou que metade dos usuários americanos não mudou a frequência de uso da rede social, enquanto um quarto afirmaram que estavam usando mais. O restante apontou que estava usando menos, tinha parado de usar ou apagamento a conta da rede social. Uma parcela de 3% afirmou que tinha encerrado a conta, enquanto outros 4% mantiveram a conta, mas não usavam mais o serviço. Em geral, o número dos que reduziram o uso do Facebook foi compensado por aqueles que avançaram na frequência.

LEIA MAIS: WhatsApp terá chamadas em vídeo nos grupos

VEJA TAMBÉM: Vai dar ‘match’: Facebook lança ferramenta que será rival do Tinder

SAIBA AINDA: Facebook vai permitir que usuário limpe histórico de navegação

Entre os entrevistados, 64% afirmaram que consultam o Facebook pelo menos uma vez por dia, taxa levemente inferior à dos 68% registrados por após o escândalo dos dados. Segundo o analista Michael Pachter, da Wedbush Securities, disse que o Facebook teve sorte de que os dados aparentemente foram usados para anúncios políticos e não para outros objetivos:

— Ainda não li um artigo em que uma pessoa tenha afirmado ter sido prejudicada pelo vazamento. Ninguém se sentiu afetado de uma forma ‘visceral’ — disse Pachter.


Leia a notícia completa em O Globo Três quartos dos usuários permanecem ativos no Facebook nos EUA após escândalo de uso de dados

O que você pensa sobre isso?