Suspeitos de integrar facção criminosa morrem em confronto com a PM na Grande Natal

Um homem foi ferido e levado ao hospital após a troca de tiros em São Gonçalo do Amarante. Três pessoas foram presas e três armas apreendidas. Dois homens morreram, um ficou ferido e outras três pessoas foram presas após um confronto com a Polícia Militar ocorrido no início da tarde desta quinta-feira (14), na Grande Natal. A ação da PM ocorreu na cidade de São Gonçalo do Amarante.
O tiroteio aconteceu na comunidade Santo Antônio dos Barreiros. Segundo o comandante do policiamento metropolitano, coronel Zacarias Mendonça, os suspeitos envolvidos na ocorrência têm ligação com a facção criminosa paulista Primeiro Comando da Capital (PCC). O homem que se feriu no embate foi levado para o hospital. Um revólver e duas pistolas foram apreendidos.
Pelo Pelo menos três morrem em confronto com a PM na Comunidade do Mosquito, em Natal, nesta quarta-feira (13)
Kleber Teixeira/Inter TV Cabugi
Este foi o segundo confronto em dois dias entre policiais e traficantes na Região Metropolitana de Natal. Nesta quarta (13), PMs trocaram tiros com suspeitos na Comunidade do Mosquito, Zona Oeste da capital. Três pessoas morreram durante o tiroteio.
Depois que a polícia foi embora, moradores da comunidade do Mosquito jogaram um corpo no meio da Avenida Felizardo Moura e atearam fogo em entulhos, interrompendo o trânsito nos dois sentidos. A comunidade diz que o corpo é de um adolescente que foi morto durante o confronto.
A troca de tiros começou após policiais do Batalhão de Choque, que estavam em patrulhamento, serem atacados. Suspeitos também foram presos e armas e drogas apreendidas. O tráfico na localidade é comandado pelo PCC.
Corpo foi jogado no meio da Avenida Felizardo Moura
Kleber Teixeira/Inter TV Cabugi
Festa de facção
Três pessoas morreram, uma ficou ferida e mais de 30 foram levadas para a delegacia após uma ação conjunta entre as polícias Civil e Militar realizada na noite da segunda-feira (11), na zona rural de São Paulo do Potengi, município da região Agreste potiguar. A operação aconteceu durante uma festa de uma facção criminosa que disputa o tráfico de drogas com o PCC no Rio Grande do Norte.
A Polícia Civil recebeu uma denúncia de que estaria acontecendo uma festividade convocada pela facção Sindicato do Crime do RN em uma granja na região. Os agentes pediram apoio da Polícia Militar e foram até o local. Quando chegaram, foram recebidos a tiros. Ainda de acordo com os policiais, quatro homens se levantaram das mesas que estavam no terraço da propriedade, e atiraram. Foi quando começou o confronto.
Na granja, os policiais apreenderam ainda três motocicletas, três carros, quatro armas e porções de crack e cocaína. A PM disse que um dos homens que morreu na troca de tiros é suspeito de chefiar o tráfico de drogas na região Agreste e de ser um dos líderes da facção em São Paulo do Potengi e municípios vizinhos.
Troca de tiros aconteceu durante uma festa em uma granja na zona rural de São Paulo do Potengi, interior do Rio Grande do Norte
Acson Freitas/Inter TV Cabugi
Operação Echelon
Policiais civis de São Paulo, com apoio de policiais civis do Rio Grande do Norte, cumpriram nas primeiras horas da manhã desta quinta-feira (14) ordens judiciais contra integrantes do Primeiro Comando da Capital em três cidades potiguares. Foram dois mandados de prisão contra dois detentos que já estavam detidos na penitenciária de Alcaçuz, em Nísia Floresta, na Grande Natal, além de dois mandados de busca e apreensão em residências nas cidades de Mossoró e Apodi.
As prisões fazem parte da Operação Echelon, coordenada pela Polícia Civil de São Paulo, que cumpre nesta quinta 75 mandados de prisão e 59 de busca e apreensão em 14 estados contra uma célula da facção, que age dentro e fora de presídios. O grupo investigado é responsável por acirrar disputa de facções no país, elevando o número de assassinatos.
Leia a notícia completa em G1 Suspeitos de integrar facção criminosa morrem em confronto com a PM na Grande Natal

O que você pensa sobre isso?