SP transfere sete presos do PCC para isolamento em presídio de segurança máxima

SÃO PAULO – Por decisão da Justiça Federal, sete presos considerados líderes do Primeiro Comando da Capital (PPC), em São Paulo, foram transferidos, na tarde desta quinta-feira, da penitenciária de Presidente Venceslau para o Regime Disciplinar Diferenciado (RDD) no presídio de segurança máxima de Presidente Bernardes, no interior do estado. Eles devem ficar um ano no presídio. A medida ocorreu horas após a Polícia Civil de São Paulo, em parceria com o Ministério Público (MPF) e a Secretaria de Administração Penitenciária de São Paulo deflagrarem uma operação batizada de Echelon contra a facção em 14 estados. Ao todo, 75 mandados de prisão foram decretados pelo Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP).De acordo com o promotor do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime (Gaeco), Lincoln Gakyia, a transferência dos presos visa enfraquecer o PCC e isolar as lideranças.Segundo Gakyia, esses criminosos investigados na operação substituíram lideranças da facção que estavam em isolamento desde 2016. A investigação começou a partir de manuscritos encontrados nos esgotos do Presídio de Segurança Máxima de Presidente Venceslau, onde estão os principais líderes da facção.
Leia a notícia completa em O Globo SP transfere sete presos do PCC para isolamento em presídio de segurança máxima

O que você pensa sobre isso?