Putin toma posse para 4º mandato na Rússia após protestos

76593874_Russian president-elect Vladimir Putin walks prior to his inauguration ceremony at the Krem.jpgMOSCOU — Vladimir Putin tomou posse nesta segunda-feira para o quarto mandato presidencial, com o qual permanecerá no poder na Rússia até 2024, em uma cerimônia no Grande Palácio do Kremlin em Moscou. A solenidade ocorreu dois dias depois de uma multidão de manifestantes bradarem que o líder “não é nosso czar” em pelo menos 20 cidades da Rússia. Na ocasião, mais de 1.600 pessoas foram detidas — entre elas, o opositor de Putin Alexei Navalny, solto neste domingo.

LEIA MAIS: Após ser preso em manifestações anti-Putin, principal opositor ao Kremlin é solto

Protestos na Rússia indicam pressão sobre novo mandato de Putin

Montagem do novo Gabinete russo entra em conflito com discurso eleitoral

“Considero meu dever e o sentido da minha vida fazer todo o possível pela Rússia, por seu presente e por seu futuro”, declarou, após prestar juramento com a mão sobre a Constituição.

Putin, que governa o país desde 2000 como presidente ou primeiro-ministro, foi reeleito em março com 76,7% dos votos, o melhor resultado desde que chegou ao poder.

“Sou particularmente consciente de minha responsabilidade colossal diante de cada um de vocês, diante da Rússia. Farei todo o possível para aumentar o poder, a prosperidade e a glória da Rússia”, completou.

76559556_Russian police push protesters back during a demonstration against President Vladimir Putin.jpg

Nos protestos, Navalny puxou o grito de “Fora, Czar” na Praça Pushkin, em analogia ao rótulo autoritário do governo. Em Moscou, a polícia contabilizou 1.500 pessoas na Praça Pushkin e confirmou 300 prisões, equivalente a 20% do total de presentes. Os manifestantes contestam os números oficiais. Segundo o OVD, serviço independente de monitoramento de prisões, mais de 1.600 pessoas haviam sido detidas na Rússia até o início da noite, sendo 700 só em Moscou.

Dentro das muralhas do governo, por sua vez, a batalha é travada entre aliados de Putin, que buscam tanto sua benção na próxima disputa eleitoral quanto valiosos apoios externos e internos. O futuro do premier Dmitry Medvedev é um dos termômetros da corrida pela sucessão.

Escolhido em 2008 para concorrer à Presidência, quando Putin não podia se reeleger, Medvedev tem convivido com taxas de aprovação em queda e um aparente desprestígio com o Kremlin desde que retornou ao papel de primeiro-ministro, em 2012. O estremecimento da relação entre os velhos amigos alimentou especulações de que Medvedev possa perder o posto de premier. Oficialmente, o Gabinete atual expira nesta segunda-feira, na posse presidencial. A partir dela, Putin deve nomear um novo governo, a começar pelo primeiro-ministro, que deve ser anunciado até terça-feira.

putin2.jpg


Leia a notícia completa em O Globo Putin toma posse para 4º mandato na Rússia após protestos

O que você pensa sobre isso?