Primo de jovem morta na Ilha diz que ela já tinha sido assaltada quase no mesmo local

RIO – Primo de Soraia Macedo de Lemos, a jovem de 17 anos assassinada com um tiro na cabeça na noite de terça-feira na Ilha do Governador, o estudante Lucas Barbosa, de 16 anos, contou que ela já tinha sido assaltada quase no mesmo lugar há cerca de um ano, quando roubaram o seu celular. Desta vez, ela passava pela Rua Estocolmo com uma amiga quando foi abordada por bandidos. Eles recusaram o celular de Soraia, um iPhone, com receio do rastreamento. E pegaram o aparelho da amiga, que assustou os criminosos ao ficar muito nervosa. Foi quando ocorreu o disparo que acertou Soraia.

– Está todo mundo muito abalado, muito triste. A ficha ainda não caiu. Uma vida custa muito pouco, um celular. Moro em Arraial do Cabo há dois anos, mas acho que era o primo mais ligado a Soraia. Fiquei muito mal não consegui acreditar – disse o rapaz.

Lucas Barbosa disse que sua mãe, ao saber do que aconteceu, pegou o carro e veio para o Rio de Janeiro bastante abalada:

– Estamos aqui todos juntos para dar um apoio à família neste momento tão dolorido. Vamos ao Instituto Médico-Legal e vai ser muito sofrido – disse o jovem por telefone.

Segundo ele, Soraia tinha quatro irmãos, três meninas e um menino.

Soraia chegou a ser socorrida e levada para o Hospital municipal Evandro Freire, também na Ilha, mas morreu na unidade.


Leia a notícia completa em O Globo Primo de jovem morta na Ilha diz que ela já tinha sido assaltada quase no mesmo local

O que você pensa sobre isso?