Preso suspeito de tentar roubar cerca de 150 bois em fazenda de Mara Rosa, GO

Polícia Militar disse que rapaz detido confessou crime. Corporação estima que prejuízo seria de R$ 400 mil se crime fosse concluído. Preso suspeito de tentar roubar cerca de 150 bois em fazenda de Mara Rosa, GO
A Polícia Militar prendeu um jovem suspeito de tentar furtar cerca de 150 bois de uma fazenda em Mara Rosa, no norte de Goiás. Segundo a corporação, a carga foi avaliada em cerca de R$ 400 mil. O rapaz foi detido enquanto tentava sair da propriedade em um carro de passeio seguido por duas carretas.
O preso foi levado para a delegacia da cidade e, segundo a Polícia Civil, segue preso. O delegado Natalício Cardoso, responsável pela região, disse que o homem deve responder pelos crimes de furto qualificado e associação criminosa. O G1 não teve acesso à defesa do preso para pedir um posicionamento sobre o caso.
Gado que seria furtado de fazenda em Mara Rosa
Divulgação/Polícia Militar
O major da PM Evando Polidorio informou que as equipes de Mara Rosa, Estrela do Norte, Porangatu, Santa Tereza e Uruaçu atuaram na intervenção após serem avisadas por vizinhos da propriedade sobre a movimentação no local, no início da noite de quarta-feira (22). Conforme o policial, quando as equipes chegaram, um carro de passeio e duas carretas tentavam sair da propriedade.
“Um dos bandidos que estava no carro conseguiu fugir para dentro da mata. O motorista foi possível prender. Eles ainda não tinham conseguido colocar os animais nas carretas, mas o gado nelore já estava separado no curral indo para o embarcador. O preso admitiu toda a ação”, detalhou o policial.
Ainda segundo ele, os motoristas e as carretas haviam sido contratados para o serviço de transporte, mas foram levados para serem ouvidos na delegacia. Segundo a Polícia Civil, eles não tinham envolvimento com o crime e foram liberados.
Veja outras notícias da região no G1 Goiás.
Leia a notícia completa em G1 Preso suspeito de tentar roubar cerca de 150 bois em fazenda de Mara Rosa, GO

O que você pensa sobre isso?