Prefeitura de São José planeja leiloar torres abandonadas da Argon


Prédios foram erguidos na orla do Banhado no início da década de 1990; edital deve ser publicado até julho; prevê governo. Prefeitura de São José vendeu duas das quatro torres da Argon por R$ 8,7 milhões ; atualmente prédios são edifícios residenciais
Carlos Santos/G1
A Prefeitura de São José dos Campos pretende leiloar as duas torres ainda inacabadas da falida construtora Argon, na orla do Banhado, região central da cidade. O edital está sendo finalizado pela administração municipal e deve ser lançado entre junho e julho deste ano.
Os prédios, abandonados há 26 anos, fazem parte de um conjunto de quatro torres – as duas primeiras foram leiloadas em 2012 e atualmente são edifícios residenciais. (leia abaixo)
O conjunto começou a ser construído em 1990 e as obras foram paralisadas dois anos depois com a falência da construtora Argon. Os esqueletos inacabados foram por muito tempo ponto para consumo de drogas.
Apenas duas das quatro torres foram leiloadas em 2012 porque as outras duas faziam parte da rota planejada para a Via Banhado – que ligaria a zona norte à oeste. A possibilidade das estruturas serem demolidas chegou a ser discutida na época, mas o projeto não saiu do papel.
Primeiras torres
A Prefeitura de São José comprou o conjunto de torres em 2009 a um custo de R$ 1,5 milhão por torre para incorporar os prédios em programas habitacionais populares, mas descartou a ideia porque as famílias ‘não teriam como arcar com os custos de manutenção’.
Em 2012, os ‘espigões’ foram arrematados por R$ 8,746 milhões pela empresa Silva & Leão Incorporação Imobiliária, com sede em Jacareí. Os apartamentos foram vendidos pelo programa ‘Minha Casa, Minha Vida’, com financiamento da Caixa Econômica Federal.
Leia a notícia completa em G1 Prefeitura de São José planeja leiloar torres abandonadas da Argon

O que você pensa sobre isso?