Postos do PI recebem combustível do MA após escolta e motoristas fazem fila quilométrica

Manifestantes continuam interditado entrada do Terminal de Petróleo em Teresina. Apenas 1% dos postos têm álcool e gasolina, segundo o sindicato. Caminhões tanque abastecem posto na Zona Sul
Quatro postos de Teresina receberam combustível na tarde desta segunda-feira (28), após a Polícia Rodoviária Federal (PRF) escoltar caminhões-tanques de piquetes no Maranhão. Antes mesmo da gasolina chegar, motoristas fizeram filas quilométricas desde 16h para abastecer. Outros 20 veículos foram para o interior do estado e dois com combustível aeronaútico para o aeroporto.
De acordo com o presidente do Sindicato dos Postos Revendedores de Combustíveis, Alexandre Valença, apenas 1% dos postos do Piauí tem álcool e gasolina. Segundo ele, o Terminal de Petróleo de Teresina é a principal centro de distribuição de combustível do estado, mas com o bloqueio feito por manifestantes a situação fica crítica.
“Aguardamos o desenrolar da negociação com os manifestantes para abastecer os postos. O terminal tem muito combustível, só não estão liberando por causa da interdição na frente. Se conseguir resolver a questão, a gente consegue aliviar a situação assim como ocorreu nos outros estados. Temos pacientes com hemodialise aguardando vir para a capital, mas sem combustível fica difícil, porque nem serviço público está sendo atendido”, comentou Alexandre Valença.
Manifestantes bloqueiam entrada do Terminal de Petróleo de Teresina
José Marcelo/G1 PI
No Terminal de Petróleo, dois hospitais de Teresina solicitaram abastecimento, mas os caminhões-tanques foram impedidos de sair pelos manifestantes. Policiais militares, civis e rodoviários federais estão desde às 8h tentando negociar com populares que bloqueiam a entrada do local.
“Estamos aqui para garantir que a situação aconteça dentro da normalidade, inclusive o abastecimento, sem confronto com os manifestantes. Vamos dar a garantia que o abastecimento vai sair e estamos no processo de negociação, porque é obrigação nossa”, explicou a coordenadora do gerenciamento de crise da Polícia Militar do Piauí, coronel Júlia Beatriz.
Leia a notícia completa em G1 Postos do PI recebem combustível do MA após escolta e motoristas fazem fila quilométrica

O que você pensa sobre isso?