Polícia Federal prende terrorista espanhol em São Paulo


O espanhol Carlos García Juliá, um dos condenados pelo caso conhecido como “o massacre dos advogados de Atocha”, em 1977, foi preso pela Polícia Federal no estado de São Paulo, informou nesta quinta-feira a embaixada da Espanha em Brasília. Condenado a 193 anos de prisão, García Juliá cumpriu 14 anos da pena em seu país antes de fugir. Acreditava-se que ele estivesse vivendo escondido na Bolívia.Somente amanhã a Polícia Federal deverá dar detalhes sobre sua captura e extradição, informou a agência de notícias EFE.O terrorista de extrema direita tinha 24 anos e era membro do grupo Falange Espanhola quando participou dos assassinatos de cinco advogados em 24 de janeiro de 1977, num caso que marcou a transição democrática na Espanha, iniciada após a morte do ditador Francisco Franco. O ataque ocorreu na Rua Atocha 55, no centro de Madri, onde funcionava um escritório de advogados trabalhistas membros do Partido Comunista da Espanha. Em 4 de março de 1980, o tribunal condenou José Fernández Cerrá e Carlos García Juliá a 193 anos de prisão; e Francisco Albadalejo a 73.A atual prefeita de Madri, Manuela Carmena, quase se tornou uma das vítimas. Ela deveria estar no escritório, mas confundiu as reuniões e foi para outro local.— Algo nos pareceu estranho. Os telefones não davam sinal (os criminosos haviam cortado os fios) e decidimos ir para lá. À medida que nos aproximávamos, os vizinhos, que nos conheciam, gritavam: “Corram, corram, estão os matando!” — relatou Carmena segundo o jornal El Español.Fuga para América do SulEm 1994, quando estava havia três anos em liberdade condicional, um juiz autorizou García Juliá a viajar ao Paraguai devido a uma oferta de trabalho. Mas nesse mesmo ano, a decisão foi revogada e a Justiça solicitou que regressasse à Espanha. García Juliá, no entanto, não retornou. Dois anos depois ele foi detido na Bolívia por tráfico de drogas e financiamento de grupos paramilitares.De acordo com a imprensa espanhola, agentes da Polícia Nacional espanhola estão viajando ao Brasil para extraditar o prisioneiro.
Leia a notícia completa em O Globo Polícia Federal prende terrorista espanhol em São Paulo

O que você pensa sobre isso?