Polícia fecha fábrica de cartuchos falsificados para impressora no Centro

WhatsApp Image 2018-05-17 at 4.02.29 PM.jpeg

RIO – A Delegacia de Repressão aos Crimes Contra a Propriedade Imaterial (DRCPIM) desmantelou uma fábrica de falsificação de cartuchos e toners para impressora nesta quinta-feira. O local funcionava na Rua Imperatriz Leopoldina, no Centro do Rio. Angelo Caiqui Lima Pontes foi flagrado pelos agentes e conduzido à delegacia. Segundo o delegado Maurício Demétrio, titular da DRCPIM, as caixas usadas eram lacradas novamente com os produtos falsificados dentro e vendidas como novas no comércio informal da região central do Rio.

LEIA MAIS: Polícia fecha fábrica de camisas piratas da seleção brasileira

Brasil perde R$ 130 bilhões por ano com pirataria, contrabando e comércio ilegal

Milícia comercializava roupas de marcas falsificadas na Zona Oeste do Rio

— Algumas pessoas nos procuraram reclamando que tinham comprado cartuchos e a impressora acusava não ser um produto original. Começamos então a investigar há cerca de duas semanas, e chegamos até ele — contou o delegado.

Na abordagem, Angelo informalmente confessou fabricar cerca de 50 caixas por dia, vendendo a unidade pelo preço médio de R$120. Após ser ouvido pela polícia, Angelo será liberado por pagar fiança e responderá em liberdade pelo crime de falsificação, de acordo com a Lei de Propriedade Material.

Além disso, Demétrio vai encaminhar cópia da ocorrência para a Delegacia do Consumidor (Decon), para possível apuração de crime contra o consumidor.

WhatsApp Image 2018-05-17 at 4.02.25 PM.jpeg


Leia a notícia completa em O Globo Polícia fecha fábrica de cartuchos falsificados para impressora no Centro

O que você pensa sobre isso?