Pietá canta a cidade e o feminino no terraço do GLOBO


RIO — A banda é composta por poesia, arte e rua. Carrega um pouquinho do Nordeste, mas foi no Rio que sua música se encontrou. E, desde 2012, a Pietá vem ocupando espaços pelo Brasil. Nesta semana, o grupo formado por Juliana Linhares, Fred Demarca e Rafael Lorga entrou em mais um desses espaços: o trio gravou a canção “Suçuarana”, de Fred Demarca e Iara Ferreira, na série Toca no Telhado, em que artistas se apresentam no terraço do jornal O GLOBO, no Centro do Rio de Janeiro. A música, que fará parte do segundo disco da banda, a ser lançado no início de 2019, foi escolhida para destacar a força da mulher.
— Ela foi feita pensando no repertório do disco e no feminino que é muito necessário para as mulheres, e para os homens também, para toda a Humanidade — diz Juliana. Pietá toca no telhado do Globo
A Pietá tocará “Suçuarana”, novas canções e também músicas de seu primeiro disco, “Leve o que quiser”, no palco da Caixa Cultural Rio de Janeiro, entre sexta-feira (29 de novembro) e domingo (2 de dezembro). Os shows terão participações especiais de Caio Prado, Doralyce, Lívia Nestrovski e Duda Brack. cada um a cada dia. Sobre o novo disco, Rafael afirma:
— A gente vive intensamente o Rio e acumula e absorve experiências. Com certeza o segundo álbum carrega essas vivências.
O som da Pietá, que nasceu num quintal em Santa Teresa, traz a leveza e o caos do Rio em algumas letras. Segundo eles, tocar com a paisagem do Centro da cidade ao fundo traduz esse sentimento.
— Olhando para o entorno a gente vê favela, o Centro do Rio… Primeiro dá um arrebatamento. Mas, quando a gente começa a cantar, se sente em cima das nuvens — conta Fred.
A sensação de deslumbramento com a cidade está em algumas das novas músicas que serão apresentadas nos shows, como os novos singles “Virará” e “Jabaculê”. O primeiro, “Virará” fala sobre a cidade que ao mesmo tempo acolhe e distorce, sob uma voz que se empoderou do ser urbano, mote da banda. Já o segundo, “Jabaculê” brinca com palavra “propina”, tão combatida quanto consagrada pelo que se convencionou de ‘jeitinho brasileiro’.— As referências foram se misturando, e o que hoje a gente traz como música é fruto do nosso encontro de sete anos, das nossas vivências, do que a gente quer agora —reflete Juliana.
Links Toca no Telhado (29/11)A gravação da Pietá foi a 34ª do Toca no Telhado. O projeto já recebeu artistas como Zeca Pagodinho, Novos Baianos, Sublime with Rome, Andru Donalds, Tim Bernardes, Humberto Gessinger, Lucy Alves, Rubel, Thiago Amud e Julia Vargas com Caio Prado.
SERVIÇO
Local: CAIXA Cultural Rio de Janeiro – Teatro de Arena (Av. Almirante Barroso, 25, Centro) Data: de 29 de novembro a 02 de dezembro (quinta a domingo)Horário: de quinta a sábado, às 20h; domingo às 19h.
Ingressos: R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia). Além dos casos previstos em lei, clientes CAIXA pagam meia.
Classificação: Livre
Leia a notícia completa em O Globo Pietá canta a cidade e o feminino no terraço do GLOBO

O que você pensa sobre isso?