Palocci deixa a prisão e coloca tornozeleira eletrônica


SÃO PAULO. O ex-ministro da Fazenda Antonio Palocci está na sede da Justiça Federal do Paraná para colocar tornozeleira eletrônica. Em seguida, poderá para casa. Preso desde setembro de 2016 na sede da Polícia Federal em Curitiba, ele cumprirá regime semiaberto domiciliar, o que significa que terá de permanecer em casa apenas à noite e em fins de semana, podendo sair durante o dia.A decisão de progressão para o regime domiciliar semiaberto foi tomada nesta quarta-feira por dois dos três desembargadores da 8ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), que decidiram que o acordo de delação premiada de Palocci foi efetivo.A Justiça determinou que Palocci pague pelo uso da tornozeleira. O TRF-4 prevê que os réus com condições financeiras devem pagar pelo monitoramento eletrônico.A 8ª Turma decidiu, ainda, reduzir a pena para nove anos e 10 dias. Em primeira instância, havia sido condenado pelo então juiz Sergio Moro a 12 anos, dois meses e 20 dias de reclusão, em regime inicialmente fechado, por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Ao fechar acordo de delação, em março passado, Palocci teve benefício de redução da pena. Ele admitiu ter administrado o dinheiro de caixa 2 que a Odebrecht colocou à disposição do PT e que era o “Italiano” ou “Itália”, codinome usado pelos executivos da empreiteira. Ele também incriminou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, ao admitir que parte do dinheiro da empreiteira seria destinado a gastos do ex-presidente, incluindo a compra de um imóvel para o Instituto Lula e que nunca foi usado para isso.
Leia a notícia completa em O Globo Palocci deixa a prisão e coloca tornozeleira eletrônica

O que você pensa sobre isso?