Mortes em confrontos com a polícia cresceram 23% em abril deste ano

RIO – O número de autos de resistência (atualmente chamados de homicídio decorrente de oposição à intervenção policial) aumentou 26,3% em abril deste ano em comparação com o mesmo mês de 2017, segundo relatório divulgado na manhã desta quinta-feira pelos Instituto de Segurança Pública (ISP) com os índices de criminalidade relativos ao quarto mês do ano. Foram 80 mortes no ano passado e 101 em abril de 2018. O número de homicídios dolosos também subiu: de 436 em abril de 2017 para 475 em 2018, um aumento de 8,9%.

Outro aumento verificado em abril foi no indicador estratégico de letalidade violenta (homicídio doloso, latrocínio, lesão corporal seguida de morte e homicídio decorrente de oposição à intervenção policial). Foram registradas 592 vítimas de letalidade violenta neste ano, totalizando 53 vítimas a mais em relação ao mesmo período do ano passado, um aumento de 9,8%. Mas, ressalta o ISP, em relação ao mês de março foram 44 vítimas a menos.

O ISP informou que pela primeira vez no ano o roubo de veículos apresentou queda em relação ao mesmo período do ano passado. Em abril de 2018, foram 4.657 roubos no estado. Em 2017, haviam sido 4.891. Ou seja, menos 234 roubos, uma redução de 4,8%. O órgão destacou que em relação a março de 2018 a queda foi maior. Foram 701 ocorrências a menos. Em contrapartida, houve aumento de 11% no número de roubo de veículos na capital. Foram 2.290 em abril do ano passado e 2.543 em 2018.

A Área Integrada de Segurança Pública (AISP) 20 (Nova Iguaçu, Mesquita e Nilópolis) foi a que apresentou a maior redução de roubos de veículos em abril, com 179 a menos. Em seguida veio a AISP 15 (Duque de Caxias) com 81 ocorrências a menos.

Já as AISPs 39 (Belford Roxo) e 35 (Tanguá, Itaboraí, Rio Bonito, Silva Jardim e Cachoeiras de Macacu) apresentaram aumento no número de roubos de veículos em abril deste ano, com, respectivamente, 108 e 101 ocorrências a mais em relação a abril de 2017.

O roubo de carga foi outro crime contra o patrimônio que apresentou redução em abril. Foram 832 registros neste ano, uma queda de 140 ocorrências em relação a abril do ano anterior, ou uma redução de 13,6%. Os roubos de carga também apresentaram queda em relação a março deste ano, com 25 ocorrências a menos.

A AISP 41 (Colégio – parte, Irajá, Vicente de Carvalho, Vila Kosmos, Vila da Penha, Vista Alegre, Anchieta, Guadalupe, Parque Anchieta, Ricardo de Albuquerque, Acari, Barros Filho, Costa Barros, Parque Colúmbia e Pavuna) apresentou uma boa queda de roubos de carga em abril: foram 88 a menos. Em seguida vieram as AISP 20 e 09, com, respectivamente, 69 e 58 roubos a menos.

As AISPs que tiveram os maiores aumentos nos registros de roubos de carga foram a 39, 35 e a 07 (São Gonçalo) com, respectivamente, 57, 48 e 43 roubos a mais.

O roubo de rua (roubo a transeunte, roubo de aparelho celular e roubo em coletivo) também apresentou redução em relação a abril de 2017. Em abril deste ano foram 11.057 ocorrências no estado, uma queda de 1.597 roubos, ou de 12,6%. Em relação a março de 2018, a queda foi de 125 casos.

As AISP 15 e 16 (Brás de Pina, Olaria, Penha, Penha Circular, Cordovil, Jardim América, Parada de Lucas, Vigário Geral e Complexo do Alemão) registraram a maior redução de, respectivamente, 15 e seis vítimas em relação a abril de 2017.

As AISP 09 e 33 (Mangaratiba, Angra dos Reis, Paraty e Rio Claro) tiveram o maior aumento de vítimas em abril, com 19 e 17 a mais.


Leia a notícia completa em O Globo Mortes em confrontos com a polícia cresceram 23% em abril deste ano

O que você pensa sobre isso?