Morre o cineasta italiano Ermanno Olmi, aos 86 anos

RIO — O diretor italiano Ermanno Olmi, vencedor da Palma de Ouro em Cannes por “A árvore dos tamancos” (1978) e do Leão de Ouro em Veneza por “A lenda do santo beberrão” (1988), morreu aos 86 anos em um hospital em Asiago, nordeste da Itália. A causa da morte não foi revelada.

Filho do neorrealismo italiano, Olmi ficou conhecido por explorar temas sociais em dramas de viés humanista. Grande parte de seus filmes aborda a vida agrária, a estrutura de classes da sociedade e o catolicismo. Em entrevista ao GLOBO em 2014 o diretor definiu sua obra como “uma forma poética de discutir os conceitos de povo, de terra, de fé”.

34308132_SC- A árvore dos tamancos de Ermanno Olmi.jpg

Olmi nasceu em Bérgamo em 24 de julho de 1931 e dirigu quase 40 curtas-metragens e 20 longas-metragens. Ele iniciou sua carreira filmando documentários curtos, trabalhando muitas vezes com atores não profissionais. Seu primeiro longa-metragem comercial foi o drama “Il Posto” (“O emprego”), de 1961, sobre o isolamento de um jovem no mundo operário milanês. O filme foi para o Festival de Cinema de Veneza e foi bem recebido pela crítica.

O diretor deixa sua esposa, Loredana Olmi, que estrelou em “Il Posto”, e três filhos.


Leia a notícia completa em O Globo Morre o cineasta italiano Ermanno Olmi, aos 86 anos

O que você pensa sobre isso?