Moro diz que 'esse é o último indulto com tão ampla generosidade'


BRASÍLIA — O ministro da Justiça de Jair Bolsonaro, Sergio Moro, anunciou nesta sexta-feira o nome do procurador da Fazenda Nacional Luiz Roberto Begiora para a Secretaria Nacional Antidrogas. Moro também criticou a “generosidade” de indultos concedidos pelo atual presidente da República, Michel Temer, temas de discussão no Supremo Tribunal Federal (STF). — Na linha do que foi afirmado pelo presidente eleito, esse é o último indulto com tão ampla generosidade — disse Moro. Perguntado se não haveria nenhum idulto no futuro governo, ainda que mais restrito, Moro reforçou a contrariedade de Bolsonaro em relação ao benefício, mas afirmou que o assunto ainda será debatido.Na quarta-feira, Bolsonaro disse em redes sociais que se houver “indulto para criminosos neste ano, certamente será o último”. Ontem, a maioria dos ministros do STF não
impor limites ao decreto de indulto assinado por Temer no
ano que passado, que abriria a possibilidade de perdão judicial a políticos
condenados por corrupção. O julgamento foi interrompido pelo pedido de vista do
ministro Luiz Fux e não tem
data para voltar à pautaComando do CoafMoro também anunciou que o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) será comandado por Roberto Leonel, auditor da Receita Federal.De acordo com o futuro ministro, o Coaf deve passar para a alçada do Ministério da Justiça a partir do ano que vem, após uma alteração legislativa. Hoje, o órgão é vinculado ao Ministério da Fazenda.
Leia a notícia completa em O Globo Moro diz que ‘esse é o último indulto com tão ampla generosidade’

O que você pensa sobre isso?