Ministério Público Federal pede prisão preventiva de sócio da OAS


SÃO PAULO – A força tarefa da Lava-Jato em Curitiba pediu a prisão preventiva de César de Araújo Mata Pires Filho, um dos sócios da OAS. Os promotores afirmam que houve participação direta dele nas irregularidades constatadas na 56ª Fase da Lava-Jato, que investiga pagamento de propina na construção da Torre de Pituba, sede da Petrobras na Bahia. O empresário era, na época dos fatos, vice-presidente da Construtora OAS, e teria agido junto com Léo Pinheiro, então presidente da empresa.Segundo o MPF, ele participou ativamente na obtenção de um aditivo feito na construção do prédio, cuja obra ficou a cargo da SPE Edificações Itaigara, uma sociedade da OAS com a Odebrecht.A 56ª Fase foi deflagrada na última sexta-feira, e o empresário teve prisão temporária decretada, mas estava em viagem aos Estados Unidos. Ele se apresentou à Polícia Federal em Curitiba na noite do último domingo.O empresário tentou fazer acordo de delação premiada com a Procuradoria-Geral da República (PGR). Porém, apenas um grupo de executivos da empresa obteve sucesso e conseguiu fechar acordo de colaboração. As informações dele resultaram na operação deflagrada na 56ª Fase.
Leia a notícia completa em O Globo Ministério Público Federal pede prisão preventiva de sócio da OAS

O que você pensa sobre isso?