Márcio França diz que é preciso 'parar de enxugar gelo' e dar oportunidades aos jovens


Candidato do PSB ao governo de São Paulo falou de propostas para educação, saúde e segurança durante visita à igreja evangélica em Piracicaba (SP), na noite deste domingo (23). Márcio França, candidato ao governo de São Paulo, durante visita à cidade de Piracicaba neste domingo (23).
Daniel Mafra/EPTV
O candidato ao governo de São Paulo, Márcio França (PSB), esteve em Piracicaba (SP), na noite deste domingo (23). Durante visita a uma igreja evangélica da cidade, disse que pretende garantir oportunidades para os jovens. Segundo ele, esse é um dos caminhos para resolver o problema da segurança pública. “Temos que parar de enxugar gelo. Esse gelo que estamos produzindo no Brasil há tantos anos”, afirmou.
“A nossa tarefa, no caso da segurança pública, é permitir que os jovens tenham oportunidade. Aqueles que estiverem com dezesseis, dezessete anos, poderão trabalhar com o governo, com bolsa de R$ 500. Vão trabalhar conosco durante quatro horas por dia. Vão ter um curso técnico, voltar a estudar”, disse.
Em agenda de campanha, o candidato à reeleição do governo de São Paulo também esteve em Guaratinguetá (SP) e em São Bernardo do Campo (SP), neste domingo. Em Piracicaba (SP), questionado sobre suas propostas caso seja eleito ao cargo, França afirmou que é preciso melhorar a saúde, a educação e a segurança pública em todos os lugares.
Universidade sem vestibular
Na educação, ele disse que trabalhará garantir ensinos médio e técnico gratuito e de mais qualidade. “Vamos garantir os segundo e terceiros anos com escola técnica e, ao mesmo tempo, universidade para todos os alunos que se formem de graça e sem vestibular”, prometeu.
O candidato ainda disse que é importante dar apoio aos policiais militares. “Vamos manter as delegacias abertas a todo instante. Nossos militares têm que ter respaldo do governo, mas se a gente não der uma oportunidade para os jovens, nunca vamos conseguir dar um jeito”, repetiu.
Candidato ao governo de São Paulo, Márcio França, entre pastores durante visita a Piracicaba neste domingo (23)
Daniel Mafra/EPTV
Redução de pedágios em rodovias
Questionado sobre propostas para a região de Piracicaba, principalmente sobre a redução do valor e da quantidade de pedágios nas rodovias no interior, França disse que vai realizar ampliações necessárias nos trechos, mas faria isso com o novo modelo de concessão que, segundo ele, já foi feito São Paulo neste ano.
“Como os investimentos já foram realizados, agora é possível fazer novas ampliações sem os pedágios. As empresas fizeram as rodovias, Nas duas grandes rodovias já feitas com concessão, os pedágios são ficaram bem mais baratos, com wifi de ponta a ponta, e pistas já duplicadas. Conseguimos reduzir quase 25% dos pedágios já implantados. A meta para os estado de São Paulo é que façamos rodovias, mais baratas, através desse formato novo que não depende de mais investimentos”, explicou.
Déficit de policiais civis e militares
Ainda sobre o tema da segurança pública, Márcio França, repetiu a importância de se dar mais oportunidades aos jovens como forma de evitar o aumento da população carcerária. Sobre o déficit de policiais militares, ele afirmou que o “estoque de pessoas” é suficiente.
“As polícias civil e militar têm hoje 130 mil policiais. É um grande estoque de pessoas. O problema é que não conseguimos reinventar a roda. Se não dermos oportunidades ao jovens, os meninos de 16 e 17 anos serão sempre cooptados pelo lado errado da vida. Temos que parar de produzir o gelo”, disse.
“Temos 230 mil pessoas presas em São Paulo. Estamos com 8 mil rapazes internados na Fundação Casa. Cada um custa R$ 11,5 mil. Todos nós pagamos por isso. Não tem sentido. O número de detentos no estado de São Paulo quadriplicou. Se continuarmos assim, teremos um milhão de pessoas presas. Não é possível que as pessoas pensem que isso é normal”, completou.
Leia a notícia completa em G1 Márcio França diz que é preciso ‘parar de enxugar gelo’ e dar oportunidades aos jovens

O que você pensa sobre isso?