Mais uma vítima adolescente de estupro na Índia está em estado crítico

TOPSHOT-INDIA-CRIME-WOMEN-RAPE

NOVA DÉLHI – O estado de saúde de uma adolescente de 17 anos que foi estuprada e depois incendiada na Índia é crítico, afirmou a polícia local. A jovem agora luta para sobreviver. Um homem que teria conexões com o ataque foi preso. Este é o segundo caso a ser reportado na província de Jharkhand recentemente. Outra adolescente que também, segundo a polícia, foi estuprada e incendiada viva morreu neste domingo.

A adolescente de 17 anos está em tratamento em um hospital. “A jovem sofreu queimaduras de primeiro grau em 70% do corpo”, afirmou à AFP Shailendra Barnwal, comandante da polícia no distrito de Pakur, no estado de Jharkhand, leste do país.

As forças de segurança prenderam um jovem de 19 anos que mora no mesmo bairro da vítima, que tem 17 anos. “Ele jogou querosene na adolescente e a queimou”, disse Barnwal.

A polícia não indicou se os dois casos estão conectados. Por outro lado, os crimes acontecem depois de uma série de casos de agressões sexuais na Índia, apesar do endurecimento das leis nessa matéria.

“O acusado nos disse que queria casar com a vítima, mas ela não queria”, afirmou à BBC o policial Shailendra Barnwal. Os agentes acrescentaram que o agressor atacou a jovem na última sexta-feira em uma casa de parentes da adolescente em uma vila no distrito de Pakur. O suspeito mora perto de onde o crime aconteceu.

De acordo com a polícia, ele esperou até que ela estivesse sozinha e então entrou no local e a estuprou. Depois, ateou fogo nela. Em seguida, vizinhos, ao ouvirem os gritos da jovem pedindo ajuda, entraram na casa e a levaram para um hospital.

Em 2016, foram registrados aproximadamente 40 mil casos de estupro no país. Acredita-se, no entanto, que muitos casos não sejam notificados – o que aumentaria ainda mais o número de crimes no país.

O governo instituiu a pena de morte para estupradores de crianças após o estupro e assassinato de uma menina de 8 anos em Kathua, no estado de Jammu e Caxemira, ao norte do país. Em 2016, cerca de 40 mil estupros foram registrados na Índia, mas estima-se que muitos mais não foram denunciados porque na patriarcal sociedade indiana as vítimas de crimes sexuais também sofrem preconceito.


Leia a notícia completa em O Globo Mais uma vítima adolescente de estupro na Índia está em estado crítico

O que você pensa sobre isso?