Mais de 240 mães pediram recebimento de salário-maternidade em agosto; veja como solicitar


INSS Amapá explica que benefício pode ser concedido em casos de parto, adoção e aborto espontâneo ou previsto em lei. Benefício não é válido durante a gestação, apenas a partir do parto do bebê
Vanessa Martins/G1
Solicitar o benefício do salário-maternidade ficou mais fácil para as mães da área urbana do Amapá. Isso porque, desde outubro de 2017, as seguradasnão precisam mais ir até as agências do Instituto Nacional de Seguro Social (INSS) para fazer o pedido do benefício. O processo pode ser feito digitalmente. Até a terça-feira (21) mais de 248 solicitações foram feitas em agosto.
O pagamento pode ser feito de maneira automática, após a criança ser registrada. A medida é válida para todo território brasileiro. O benefício é concedido em três tipos de situação: parto, adoção e aborto espontâneo ou previsto em lei. Ou seja, benefício não é válido durante a gestação do bebê.
Essa medida vale para todos os tipos de trabalhadoras, seguradas especiais, contribuintes individuais, desempregadas e empregadas domésticas, desde que elas sejam seguradas e estejam no “período de graça”. O valor do benefício será calculado com base em uma média salarial realizada pelo instituto.
Suelen Carvalho, chefe do atendimento do INSS
Carlos Alberto Jr/G1
De acordo com Suelen Carvalho, chefe do atendimento do INSS, desde que o serviço passou a funcionar de maneira digital para as seguradas da área urbana, as solicitações para o benefício aumentaram de forma exponencial.
“Neste mês [agosto] foram 248 salários maternidade requeridos. Desses, 168 foram concedidos, esse é uma média mensal no ano. Devido a quantidade de solicitações, alguns demoram até quatro meses para serem aprovados”, explicou.
As interessadas devem acessar o Meu INSS ou ligar para o 135 para fazer a solicitação. Para quem vive na Zona Rural do estado deverá comparecer a alguma agência do INSS para fazer o pedido.
As mães que já têm filhos com 4 anos e 11 meses, caso estejam aptas, também podem solicitar o pedido. Esse é o caso da autônoma Vanessa Pontes, de 28 anos. Mãe da pequena Eloá, de 1 ano e quatro meses, ela fez a entrega dos documentos para o recebimento do salário-maternidade.
“Eu pensava que esse era um benefício só para quem vivia no interior, mas depois que tive minha filha me informei, e depois que perdi meu vínculo empregatício resolvi fazer a solicitação do serviço. Esse dinheiro que, até então, era inesperado, vai ser bem útil”, contou.
Vanessa Pontes fez a solicitação do salário-maternidade após um ano e quatro meses da gestação
Carlos Alberto Jr/G1
Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o Tô Na Rede!
Leia a notícia completa em G1 Mais de 240 mães pediram recebimento de salário-maternidade em agosto; veja como solicitar

O que você pensa sobre isso?