Macron cobra resposta de príncipe saudita sobre caso de jornalista assassinado


PARIS – O presidente francês, Emmanuel Macron, disse ao príncipe herdeiro saudita Mohammed Bin Salman nesta sexta-feira que a Europa insistirá para que especialistas internacionais sejam parte da investigação sobre o assassinato do jornalista Jamal Khashoggi, morto no início de outubro no consulado saudita em Istambul.Em uma conversa de cinco minutos paralela à cúpula do G-20, que ocorre nesta sexta e sábado na Argentina, Macron transmitiu mensagens “muito fortes” ao príncipe sobre o assassinato e a necessidade de encontrar uma solução política para a situação no Iêmen, segundo informou à Reuters um funcionário do Palácio do Eliseu.A conversa entre os dois foi divulgada pelo jornal “Gazeta Saudita”, que postou na internet um vídeo da reunião em que os dois aparecem falando em voz baixa. Macron olha o príncipe herdeiro nos olhos, e Bin Salman baçlança a cabeça e às vezes sorri.No áudio do encontro, é possível distinguir o príncipe dizendo “Não se preocupe”, ao que Macron responde: “Estou preocupado”. Mais tarde, no vídeo de um minuto, o francês diz: “Você nunca me escuta”. O príncipe herdeiro responde: “Eu vou ouvir, é claro”. saudita_2811No final, pode-se ouvir Macron dizendo: “Eu sou um homem de palavra”.O Palácio do Eliseu informou que foi a primeira vez que Macron e o príncipe herdeiro, conhecido como MBS, falaram desde o assassinato de Khashoggi no consulado saudita em Istambul, em 2 de outubro passado.Khashoggi, colaborador do “Washington Post” e que já foi um membro da realeza saudita antes de se tornar um crítico da liderança, foi morto e desmembrado por um grupo de sauditas enviados do reino para a missão na Turquia.O promotor público da Arábia Saudita disse que a MBS não sabia sobre a operação para matar Khashoggi. Mas agências americanas de inteligência indicam que, sim, o príncipe herdeiro estava ciente da ação.A equipe de Macron disse que a reunião com MBS se justificava porque as nações europeias queriam enviar uma mensagem unificada sobre a necessidade de probidade na investigação, e não iriam se esquivar de uma oportunidade para reforçar essa mensagem durante o G-20.”Não iríamos brincar de esconde-esconde por 48 horas, não faria sentido”, disse uma autoridade francesa à Reuters. “Se estamos aqui e ele está na mesa, vamos ser francos e não indulgentes. Coisas que precisam ser ditas serão ditas.”Mais cedo, o Eliseu declarou que o vídeo mostrava “uma espécie de contraste entre o rosto de MBS com um sorriso envergonhado e o rosto do presidente francês, que era bastante severo, e estava disposto a transmitir essas mensagens de maneira firme”.A conversa, porém, aparenta clima de cordialidade, com o ar compreensivo de Macron, que fala gesticulando de maneira tranquila com as mãos à frente do corpo, a olhar MBS nos olhos. O príncipe herdeiro saudita, por sua vez, assente repetidas vezes e parece estar confortável na situação.
Leia a notícia completa em O Globo Macron cobra resposta de príncipe saudita sobre caso de jornalista assassinado

O que você pensa sobre isso?