Inflação ao produtor na China desacelera pela 1ª vez em 7 meses

64811055_This photo illustration taken on February 9 2017 shows Chinese 100 .jpg

PEQUIM – A inflação dos preços ao produtor na China desacelerou pela primeira vez em sete meses em março diante da queda nos preços do minério de ferro e carvão, e pressionada por temores de que a produção de aço no país está superando a demanda e ameaçando causar um excesso do metal neste ano. O índice de preços ao produtor da China avançou 7,6% em março sobre o ano anterior, nível ainda elevado mas em linha com as expectativas e contra 7,8% em fevereiro, máxima de nove anos, informou nesta quarta-feira a Agência Nacional de Estatísticas.

china_1204

Na comparação mensal, o índice de preços ao produtor subiu apenas 0,3%, menor aumento desde setembro de 2016 e metade do ritmo visto em fevereiro.

O renascimento da indústria de aço da China tem sido um importante motor da segunda maior economia do mundo nos últimos trimestre, ajudando a gerar o crescimento dos lucros mais forte em anos.

Mas depois de produzir o máximo do metal nos últimos meses, as siderúrgicas chinesas começam agora a cortar os preços, ameaçando aniquilar um mercado altista que levou os preços de alguns produtos para o nível mais alto desde 2014.

Economistas consultados pela Reuters projetavam uma leitura mais fraca uma vez que o forte rali nos mercados de commodities da China mostrou sinais de correção e com as expectativas de que medidas para aliviar o superaquecido mercado imobiliário do país esfriaria eventualmente a demanda por aço e outros materiais de construção.

Já a inflação ao consumidor da China tem sido bem mais leve, avançando 0,9% em março de 0,8% em fevereiro na base anual. Os preços dos alimentos, maior componente do índice, caíram 4,4%.

Fonte: O Globo

O que você pensa sobre isso?