Greve dos caminhoneiros entra no 9º dia e afeta serviços essenciais no Tocantins

No Corpo de Bombeiros em Gurupi, só saem para as ocorrências as viaturas movidas a óleo diesel. Postos continuam sem combustíveis em quase todas as cidades do estado. Caminhoneiros seguem nas rodovias do Tocantins
Reprodução/TV Anhanguera
A paralisação dos caminhoneiros contra a alta do diesel entrou no 9º dia nesta terça-feira (28) e continua afetando vários serviços no Tocantins, como as aulas nas redes pública e privada, o combustível, o abastecimento de alimentos e o transporte público. Comerciantes também reclamam da redução nas vendas. A greve começou na última segunda-feira (21).
A última informação era que caminhoneiros seguem mobilizados em 13 pontos nas rodovias federais e estadual. Nesta segunda-feira, as prefeitura de Gurupi, Talimã e Porto Nacional decretaram situação de emergência.
No Corpo de Bombeiros em Gurupi, só saem para as ocorrências as viaturas movidas a óleo diesel. Os carros usados para serviços técnicos estão parados e as vistorias para liberação de estruturas de eventos estão suspensas.
Nos Bombeiros de Gurupi, só as viaturas movidas a diesel estão saindo para atender ocorrências
Reprodução/TV Anhanguera
Em Araguaína, alguns veículos que atendem pela rede pública de saúde também não estão sendo usados. O serviço de atendimento da população nas residências, parou completamente.
Em Palmas, os 54 postos estão sem combustíveis. Muitos moradores estão tendo que improvisar. Claudenir Alves é copeira e mora no distrito de Luzimangues, mas está na casa da mãe há uma semana para facilitar a locomoção. Ela tem uma motocicleta, mas como a gasolina acabou, está tendo que usar o transporte público.
“Está um pouco dificil. Tem meia hora que estou aqui e não passou o ônibus que eu quero”, disse na manhã desta terça-feira.
Veja os principais reflexos da paralisação no estado:
Combustível
O Sindicato dos Postos de Combustíveis do Tocantins (Sindiposto) informou que cerca de 95% dos postos estão sem combustível no estado. Em Palmas, os 54 postos estão sem álcool e gasolina, assim como em Araguaína e Gurupi.
Aeroporto
O aeroporto Brigadeiro Lysias Rodrigues, em Palmas, voltou para a lista dos aeroportos do Brasil que estão sem combustível. A informação foi atualizada no site da Infraero na madrugada desta terça-feira.
No último sábado (26), o aeroporto chegou a receber 44 mil litros de combustível para aeronaves. O veículo saiu de Gurupi com destino ao aeroporto de Palmas, escoltado pela Polícia Rodoviária Federal.
Serviços públicos em Palmas
As escolas e creches da rede pública de Palmas, os serviços de segurança, Resolve Palmas e serviço de coleta de lixo funcionarão normalmente.
A partir desta terça-feira (29) haverá redução na carga horária dos servidores da área administrativa, com o expediente das 8h às 14h, com excessão dos serviços essenciais nas áreas da saúde, educação e segurança pública. Na próxima quinta-feira será decretado ponto facultativo.
Transporte público
No transporte público de Palmas, desde a última quinta-feira, a frota foi reduzida em 5% para retardar o desabastecimento. Na manhã desta segunda-feira cerca de 40 mil litros de combustível chegaram a Palmas para atender abastecer os ônibus do transporte público na capital.
Segundo o governo do Estado, não há risco de desabastecimento na frota oficial, mas foram tomadas medida para reduzir o consumo. Além disso, o estado recebeu 40 mil litros de combustível que também chegaram escoltados pela polícia.
Na capital, a prefeitura informou que vai priorizar o abastecimento das ambulâncias do Samu. Até o momento o Município já garantiu mais de 12 mil litros para os serviços essenciais.
Em Araguaína, não haverá transporte escolar a partir desta segunda-feira (28).
Em Guaraí, a PRF escoltou um caminhão-tanque carregado com combustível para abastecer ambulâncias, viaturas, veículos de transporte escolar e veículos oficiais do município. O veículo estava parado na manifestação na própria cidade.
Saúde
Segundo o governo do Estado, por enquanto, a situação geral está sob controle e nenhum serviço deixou de ser prestado. Há insumos e medicamentos para os próximos 15 dias. Também há combustível para as ambulâncias.
O governo pediu que os servidores adotem sistemas alternativos e um sistema de caronas entre si. Além disso, afirmou que vai disponibilizar veículos para o Hospital Geral de Palmas, Hospital Infantil e Maternidade Dona Regina, para atender o transporte dos funcionários.
A Prefeitura de Palmas anunciou mudanças nos horários de atendimentos nos centros de saúde.
Veja:
Centro de Saúde da Comunidade de Taquaruçu e Centro de Saúde da Comunidade de Buritirana – 8 às 17h
Demais centros de saúde da comunidade (CSC); Policlínica de Taquaralto; Ambulatório Municipal de Atenção à Saúde (Amas); Centro de Referênciaem Fisioterapia Sul; Núcleo de Assistência Henfil e Centro de Atenção Psicossocial; Secretaria Municipal da Saúde; Fundação Escola de Saúde Pública de Palmas – 8 às 14h
Samu, Unidades de Pronto Atendimento à Saúde (UPAs) e Centro de Atenção Psicossocial – 24 horas
Educação
A greve dos caminhoneiros também afeta a rede de ensino pública e privada em todo o estado. A Universidade Federal do Tocantins (UFT), a Universidade Estadual (Unitins) e o Instituto Federal do Tocantins (IFTO) anunciaram suspensão de aulas.
Em Araguaína, as aulas na rede municipal da educação vão ser suspensas a partir desta terça-feira (29), por tempo indeterminado.
Em Palmas, as aulas na rede municipal foram mantidas, mas a prefeitura disse que vai avaliar a situação nas escolas.
Coleta do lixo
Em Araguaína, a coleta do lixo foi suspensa. O serviço está sendo feito em locais prioritários, como feiras livres e hospitais. Em Palmas, o serviço segue normalmente, segundo o município.
Sistema Judiciário
Nesta terça-feira (28) não haverá expediente na Justiça Federal, em Palmas (TO). Com isso, também ficam suspensos os prazos processuais na sede da Seção Judiciária do Tocantins, na capital. Entretanto, serão mantidas a apreciação de ações, procedimentos e medidas de urgência, as perícias e audiências já designadas, caso haja possibilidade de comparecimento das partes e advogados.
Nesta terça (29) e quarta-feira (30) o atendimento ao público no Tribunal de Justiça será de 12h às 18h.
O Ministério Público Estadual também anunciou que haverá a alteração no horário de expediente. Os servidores vão trabalhar das 12 às 18h nesta terça (29) e quarta-feira (30). Entretanto, ficam preservados o funcionamento dos serviços essenciais, manifestações em processos de réu preso, audiências, licitações e serviços considerados urgentes.
Calamidade Pública
Em Talismã, a prefeitura decretou calamidade pública por falta de combustível na cidade. Com isso, as aulas nas escolas municipais estão suspensas por tempo indeterminado. Também não haverá expediente nos órgãos públicos.
Não serão paralisados os serviços da Secretaria de Saúde, especialmente os de urgência e emergência, nem o recolhimento de lixo.
A Prefeitura de Gurupi também decretou situação de emergência nesta segunda-feira (28) por causa da falta de combustível, que está ligada à greve dos caminhoneiros. Segundo a prefeitura, a falta de combustível causou risco de interrupção de serviços da área da saúde, educação, infraestrutura, assistência social, entre outros.
Eleição Suplementar
A eleição suplementar para governador será mantida neste domingo (3), apesar da greve dos caminhoneiros. De acordo com o TRE não existe a possibilidade de cancelamento porque todas as urnas e equipes de trabalho estão desde a semana passada nas zonas eleitorais do Estado.
Trechos onde há manifestação
Araguaína – BR-153, km 152: Manifestação pacífica de caminhoneiros sem interdição da via e sem veículos estacionados em postos de combustível.
Colinas do Tocantins – BR-153, km 245: Manifestação pacífica de caminhoneiros sem interdição da via.
Nova Olinda – BR-153, km 208,7: Manifestação pacífica de caminhoneiros sem interdição da via e sem veículos estacionados nos acostamentos.
Fortaleza do Tabocão – BR-153, Km 360: Manifestação pacífica de caminhoneiros sem interdição da via e sem veículos estacionados nos acostamentos.
Paraíso do Tocantins – BR-153, km 492: Manifestação pacífica de caminhoneiros sem interdição da via e sem veículos estacionados nos acostamentos.
Gurupi – BR-153, km 674: Manifestação pacífica de caminhoneiros sem interdição da via.
Alvorada – BR-153, km 761: Manifestação pacífica de caminhoneiros sem interdição da via e sem veículos estacionados nos acostamentos.
Pedro Afonso – entre a Ponte sobre o Rio Tocantins e o trevo da cidade – BR-235, km 164: Manifestação pacífica de caminhoneiros sem interdição da via.
Silvanópolis – BR-010, Km 306: Manifestação pacífica de caminhoneiros sem interdição da via.
Santa Rosa – BR-010, Km 260: Manifestação pacífica de caminhoneiros sem interdição da via.
Figueirópolis – BR-153, Km 723: Manifestação pacífica de produtores rurais em apoio à causa dos caminhoneiros, sem interdição da via e sem veículos estacionados nos acostamentos.
Taguatinga – BR-242, km 242: Manifestação pacífica de caminhoneiros sem interdição da via.
Porto Nacional – TO-080: Manifestantes estão ás margens da rodovia no trevo que dá acesso a Barrolândia.
Leia a notícia completa em G1 Greve dos caminhoneiros entra no 9º dia e afeta serviços essenciais no Tocantins

O que você pensa sobre isso?