Futura ministra da Agricultura diz que flexibilização do uso de agrotóxicos terá 'muito espaço'


RIO — Indicada pelo presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), para ocupar o Ministério da Agricultura, a deputada federal Tereza Cristina (DEM-MS) afirmou nesta quinta-feira que a discussão sobre a flexibilização nas regras para o uso de agrotóxicos terá “muito espaço” no futuro governo.

Em junho, a comissão especial da Câmara que analisava o assunto aprovou um projeto de lei que prevê mudanças na regulação — o texto, que ainda precisa passar pelo plenário, foi apelidado pela oposição de “PL do veneno”.

— Com certeza, terá muito espaço de debate ainda. A comissão especial trouxe a modernização. É você dar a opção de o produtor brasileiro usar as mesmas moléculas que são usadas lá fora por meio da agilidade, transparência e governança — disse a futura ministra.

A proposta facilita o registro de substâncias e unifica o controle no Ministério da Agricultura — hoje, Ministério da Saúde e Ibama também participam do processo.

A indicação da deputada para a pasta foi classificada como um exemplo de força da “velha política” pelo ruralista Luiz Antônio Nabhan Garcia, principal conselheiro de Bolsonaro para o agronegócio. Presença frequente ao lado do presidente eleito durante a campanha, Nabhan, que preside a União Democrática Ruralista (UDR) defendia que o ministro fosse escolhido a partir de uma sugestão dos produtores rurais, mas foi vencido pela Frente Parlamentar Agropecuária, bloco presidido por Tereza Cristina.

Na semana passada, Nabhan e outros representantes do setor se reuniram com o presidente eleito e levaram a ele o nome do deputado Jerônimo Goergen (PP-RS). Antes de tentar emplacar o aliado, Nabhan buscou viabilizar o próprio nome.

— Houve um trabalho muito forte da Frente Parlamentar Agropecuária. Algumas coisas ainda permanecem na forma da velha política. Mas estamos torcendo por uma boa gestão. Quem sabe daqui a quatro anos a base produtora seja mais ouvida — afirmou Nabhan ao GLOBO.


Leia a notícia completa em O Globo Futura ministra da Agricultura diz que flexibilização do uso de agrotóxicos terá ‘muito espaço’

O que você pensa sobre isso?