Foragido integrante de facção e suspeito de nove homicídios é morto em troca de tiros com a PM em Roraima

Homem havia fugido da Penitenciária Agrícola na última fuga em massa. Raimundo Nonato Bezerra, de 40 anos, era envolvido em nove homicídio, todos na região Sul
Dicap/Divulgação
O foragido Raimundo Nonato Bezerra, de 40 anos, conhecido como “Hiroshima”, morreu na noite dessa quarta-feira (22) em troca de tiros com a Polícia Militar de Mucajaí, região Sul de Roraima.
Hiroshima fugiu da Penitenciária Agrícola de Monte Cristo na madrugada do 14 de agosto. Na fuga em massa, 74 detentos escaparam da unidade por um buraco no muro da contenção.
A Polícia Militar informou que chegou até o foragido após denúncia anônima. Ele estava sentado em uma cadeira na frente de uma casa quando a PM chegou.
Ao ver a viatura, segundo a PM, Hiroshima fugiu pulando cercas de várias residências. Ele subiu em um pé de manga, e em posse de uma pistola .40 disparou contra os policiais que o perseguiam, detalhou a polícia.
“Foi verbalizado para que ele se entregasse. Ele resistiu, sendo necessário fazer o uso da força progressiva, o qual foi alvejado”, informou a PM. O foragido foi atingido na região do peito. Ele ainda foi levado a uma unidade hospitalar da região, mas não resistiu.
Hirsohima, segundo a PM, era integrante do Primeiro Comando da Capital (PCC) e envolvido em nove homicídios cometidos entre Caroebe, São Luiz, Baliza e Rorainópolis, todos na região Sul.
Foi encontrado no quarto onde o foragido se hospedava uma carabina calibre 22 de cano serrado, e com ele os PMs encontraram 29 munições calibre 22, e a pistola usada para atirar contras os policiais.
Armas foram apreendidas com o foragido
Polícia Militar/Divulgação
Leia a notícia completa em G1 Foragido integrante de facção e suspeito de nove homicídios é morto em troca de tiros com a PM em Roraima

O que você pensa sobre isso?