Festival Internacional de Corais em Petrópolis, RJ, terá apresentações até domingo

Ao todo, 40 grupos participam da primeira edição do evento na cidade. Coro de Cámara del Municipio de Morón se apresenta nesta sexta-feira (24), no Theatro Dom Pedro
Festival Internacional de Corais/ Divulgação
O Festival Internacional de Corais em Petrópolis, na Região Serrana do Rio, terá apresentações até domingo (26). Ao todo, 40 grupos participam da primeira edição do evento na cidade. O festival conta com shows, concertos instrumentais e de gala, master class e workshops.
Nesta sexta-feira (24), o Festival vai receber o Coro de Cámara del Municipio de Morón, da Argentina, no Concerto de Gala. A apresentação será às 20h30, no Theatro D. Pedro. A programação completa do evento está no site. Os ingressos custam R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia).
“O objetivo é que esse festival, sendo a realização de um sonho do segmento de canto coral, cresça a cada edição, afirmando-se como grupos que vão do popular ao erudito, referência internacional em canto coral, elevando ainda mais o nome de Petrópolis”, disse o maestro Leonardo Randolfo, diretor geral do FIC e diretor-presidente do Instituto Municipal de Cultura e Esportes.
De acordo com Leonardo, o FIC Petrópolis vem afirmar e fortalecer as raízes fincadas em 1863 com a fundação da Sociedade Coral Concórdia pelos alemães.
“Com eles, veio também a criação do primeiro coral da cidade, abrindo caminho para a existência deste segmento, que agrega o maior número de pessoas em Petrópolis”, afirma, contando que o coro de meninos mais antigo do Brasil, os Canarinhos, foi fundado na cidade em 1942.
Atualmente, Petrópolis tem coros de escolas, instituições religiosas de várias vertentes, de empresas, universitários, idosos, projetos sociais e de todas as faixas etárias, que se apresentam nas programações oficiais do município, eventos particulares e viajam pelo Brasil e exterior.
Leia a notícia completa em G1 Festival Internacional de Corais em Petrópolis, RJ, terá apresentações até domingo

O que você pensa sobre isso?