Exército escolta comboios de caminhões com combustível no litoral de SP; vídeo

Militares recebem o apoio de policiais. Acompanhamento é para o abastecimento de veículos de serviços essenciais das cidades.  Militares do Exército fazem o monitoramento de bases da Petrobras em Cubatão, SP
Militares do Exército iniciaram a escolta de comboios de caminhões-tanque com combustível que são abastecidos na Base de Distribuição de Cubatão (Bacub), da BR Distribuidora, na Baixada Santista, em São Paulo. Equipes do 2º Batalhão de Infantaria Leve (2º Bil) fazem o monitoramento da Refinaria Presidente Bernandes (RPBC), da Petrobras, também na cidade.
Pelo oitavo dia consecutivo, a paralisação dos caminhoneiros autônomos afeta os serviços públicos das regiões da Baixada Santista e do Vale do Ribeira, em razão do desabastecimento. O Porto de Santos, no litoral paulista, principal alvo da mobilização nas duas regiões, está com as operações do modal rodoviário interrompidas há uma semana.
A escolta do Exército aos comboios em Cubatão começou no domingo (27), por determinação do Governo Federal. A Bacub é responsável por distribuir combustível aos postos de diversas empresas localizados nas duas regiões. A Br Distribuidora não quis informar ao G1 detalhes sobre as operações e os impactos na instalação.
Exército faz o monitoramento de Refinaria da Petrobras, em Cubatão, SP
G1 Santos
A Bacub e a RPBC também são alvos dos protestos dos caminhoneiros autônomos, que estão em greve nacional. Ainda no domingo, militares do 2º Bil foram flagrados armados e em motos, por petroleiros, fazendo o monitoramento dos portões da refinaria, onde havia ocorrido manifestação momentos antes.
Em um vídeo obtido pelo G1, caminhoneiros aparecem aplaudindo as viaturas do Exército, inclusive uma ambulância, e do Batalhão de Ações Especiais da Polícia Militar, que entram na Bacub. Horas depois, durante a madrugada de segunda-feira, os militares saíram da instalação acompanhando caminhões com combustível.
O Comando da Polícia Militar informou que participa com o Exército das operações da corporação na Baixada Santista e no Vale do Ribeira. Segundo as Forças Armadas, os comboios são para abastecer veículos de serviços públicos nas mais de 20 cidades nas duas regiões.
Militares fazem o monitoramento do Porto de Santos, SP
Rodrigo Nardelli/G1
Durante a tarde desta segunda-feira (28), um comboio com caminhões que transportam gás foi escoltado por militares do 2º Bil no bairro Alemoa, principal acesso ao Porto de Santos. O complexo portuário santista, o principal do país, não registra movimentação de carga por modal rodoviário desde o dia 21.
Porto de Santos
O comando das Forças Armadas deslocou, também no domingo, o Navio Doca Multipropósito Bahia (G40), com 260 fuzileiros navais, para manter a segurança e garantir as operações no Porto de Santos. No sábado (26), atracou no cais o Navio-Patrulha Macaé (P70), com mais 22 fuzileiros, por determinação federal.
A presença dos militares na Baixada Santista ocorreu como medida emergencial decorrente do decreto presidencial para a Garantia da Lei e da Ordem (GLO), estabelecido na sexta-feira (25). Durante esta segunda-feira, os fuzileiros fizeram trabalhos de reconhecimento nas duas margens do porto de Santos.
Fuzileiros navais foram deslocados para garantir a segurança do Porto de Santos, SP
G1 Santos
Navio Bahia, da Marinha do Brasil, chega ao Porto de Santos, SP, com 260 fuzileiros
Leia a notícia completa em G1 Exército escolta comboios de caminhões com combustível no litoral de SP; vídeo

O que você pensa sobre isso?