Eleição do Flamengo tem primeiro atrito entre Bandeira e oposição


A eleição do Flamengo teve início neste sábado em clima de tranquilidade na Gávea, mas após os quatro candidatos votarem e os sócios começarem a chegar ao ginásio Hélio Maurício, houve o primeiro desentendimento entre as chapas da situação e da oposição. Membros da chapa roxa, de Rodolfo Landim, afirmaram que o presidente Eduardo Bandeira de Mello, que apóia Ricardo Lomba, da chapa rosa, não estava se comportando de forma correta na boca de urna, e chegou a rasgar um adesivo de Landim colado em um sócio. O mandatário é o cabo eleitoral mais ativo por parte da situação. E rivaliza com caciques da oposição na busca pelos votos, entre eles o seu ex-vice, Maurício Gomes de Mattos, que mudou de lado, e Cacau Cotta, que fez o mesmo movimento. Além de Lomba e Landim, Marcelo Vargas, da chapa branca, e José Carlos Peruano, da chapa amarela, votaram assim que a urna abriu, por volta de 8h. Os quatro se uniram para hastear a bandeira do Flamengo sob o hino do clube. Em seguida, cada um concedeu entrevista à imprensa separadamente. Nenhum deles revelou o treinador que assumirá caso vença. Abel Braga é o favorito das chapas de Landim e Lomba. Marcelo Cabo foi o nome citado por Peruano. Marcelo Vargas não deu nomes. A eleição começou às 8h deste sábado e se estenderá até as 21h, na sede do clube, na Gávea. Após seis anos, ou seja, dois mandatos, Eduardo Bandeira de Mello deixará a presidência do Flamengo. Podem votar os associados que estão na relação de eleitores da Assembleia Geral e que estão quites com o clube.
Leia a notícia completa em O Globo Eleição do Flamengo tem primeiro atrito entre Bandeira e oposição

O que você pensa sobre isso?