Disque Denúncia pede informações sobre morte de jovem baleada em favela da Zona Norte



RIO — A Polícia continua a investigar a morte da jovem Pammella Rosanne Gomes Vieira, de 21 anos. Ela não resistiu aos ferimentos após ser baleada na madrugada do último domingo, na comunidade Mandella II, em Benfica, Zona Norte do Rio. Para auxiliar as autoridades que apuram o caso, o Disque Denúncia lançou, nesta sexta-feira, o cartaz “Quem matou?”, que estampa o rosto da vítima. O órgão pede que a população forneça informações que ajudem a esclarecer as circunstâncias da morte da jovem. O anonimato é garantido. Pamella estava em um evento quando levou o tiro. Informações de pessoas que estavam no baile funk são de que a arma de um traficante caiu e disparou acidentalmente. A jovem chegou a ser levada para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Manguinhos, mas chegou morta ao local. A vítima deixa um filho de sete anos. pamella_3011O celular de Pammela sumiu do local do crime. O aparelho estava na bolsa dela. A informação é da 21ª DP (Bonsucesso), onde o crime foi inicialmente registrado. As investigações do caso estão sob a responsabilidade da Delegacia de Homicídios (DH) da Capital. A jovem estava com um parente no baile. Ele contou à polícia que havia ido com Pammella a uma festa em São Cristóvão, também na Zona Norte, na noite de sábado. Por volta das 2h30 de domingo, passaram em frente ao baile funk na entrada do Mandela II e pararam para conversar com amigas. O parente revelou ainda que, por volta das 4h15, escutou três tiros.Após o tumulto, o parente soube que Pammella havia sido levada para UPA. Ele contou que, na hora, pensou que a prima havia se machucado no corre-corre. Mas, ao chegar à unidade de saúde, soube que a jovem tinha sido baleada e morrido. A testemunha frisou que não tem ideia de onde partiu o tiro que atingiu sua prima, já que os tiros que ouvira haviam sido disparados longe de onde o baile acontecia.Quem tiver qualquer informação sobre a morte da jovem pode denunciar pelo Whatsapp ou Telegram do Portal dos Procurados, no telefone (21) 98849-6099; pelo facebook/(inbox), no endereço: https://www.facebook.com/procurados.org/, pelo mesa de atendimento do Disque Denúncia, através do número (21) 2253-1177, ou pelo aplicativo do órgão para celular.
Leia a notícia completa em O Globo Disque Denúncia pede informações sobre morte de jovem baleada em favela da Zona Norte

O que você pensa sobre isso?