Disque Denúncia busca responsável pela guerra entre facções em Japeri

RIO – O Portal dos Procurados divulgou, na madrugada desta sexta-feira, um cartaz com recompensa de R$ 2 mil por informações que levem a prisão de Breno da Silva de Souza, o BR, de 23 anos. Breno seria ligado com a facção Amigos dos Amigos (ADA) e seria o chefe das vendas de drogas em Engenheiro Pedreira e no Guandu, em Japeri, na Baixada Fluminense.De acordo com o Disque Denúncia, Breno seria um antigo aliado do traficante Ipojucan Soares de Andrade, o Coroa, de 55 anos, o ex-chefe das comunidades de Japeri, e atualmente preso, mas teria sido expulso da região em 2015. No ano seguinte, teria retornado para dar um “golpe de Estado” na facção que dominava a região. Para isso teria se aliado a facção que pertence no momento.Ainda segundo o Disque Denúncia, com investimento forte do traficante Arafat, que está preso, e dos chefões do seu novo grupo criminoso, Breno teria expulsado traficantes do Comando Vermelho (CV) de várias comunidades da região. Mas após o racha da união das facções ADA e do Terceiro Comando Puro (TCP), que originou a facção Terceiro Comando dos Amigos (TCA), traficantes de Costa Barros que eram da facção ADA, teriam passado a ser aliados do TCP.Breno não teria aceitado essa passagem dos traficantes da ADA para TCP, confiscou todos os armamentos que foram dados pelo traficante Arafat, e permaneceu na facção Amigo dos Amigos. Com essa decisão, ele recebeu apoio de traficantes da cúpula da Vila Vintém em Padre Miguel, e domina, no momento, amplamente a região de Engenheiro Pedreira e Guandu.Com prisão decretada por tráfico de drogas em vários processos, Breno é apontado pela polícia como sendo o responsável pelos roubos na região, principalmente, nas imediações do Arco Metropolitano, que liga Itaguaí a Duque de Caxias, e em trechos das rodovias Presidente Dutra e Washington Luís.O retorno de Breno ao Guandu e a disputa do tráfico refletiram nos números da violência. Em 2015, quando foi expulso de lá por traficantes do CV, foram registrados 18 assassinatos, entre janeiro e abril. Em 2016, quando retornou e declarou guerra aos antigos aliados do CV, foram 34 assassinatos. No início de 2017, quando a maior parte da venda de drogas já estava sob seu controle os números voltaram a cair. Foram, no mesmo período, 26 mortes. Atualmente, Breno já controla o tráfico de drogas em quase todas as comunidades de Japeri. Por causa disso, uma guerra entre rivais do CV e da ADA, está sendo travada novamente na região de Japeri. Durante a semana que passou ocorreram 08 (oito) mortes de pessoas ligadas às facções rivais que brigam pelo domínio das vendas de drogas na região. Na Estrada do Dique, dentro do Guandu, foi encontrado o corpo de um traficante conhecido como DL, de 21 anos, ligado ao CV, e que estava desaparecido desde a última sexta. Foi constatado que no corpo havia perfurações de tiros nas nádegas e costas. Nesta quinta foi achado mais um corpo de um criminoso, que seria ligado a ADA e teria sido morto por traficantes do Comando Vermelho. A guerra na região já acontece ativamente pelo domínio dos pontos de drogas e os corpos que foram jogados no Rio Guandu, no final da semana passada, estão começando aparecer. Contra Breno de constam nove mandados de prisão expedidos pelas 1ª e 2ª Varas de Criminais de Japeri, pelos crimes de Homicídio Qualificado, Homicídio Qualificado com Corrupção de Menores, Roubo Qualificado C/c Lesão Corporal Grave, e Trafico de Drogas. Quem tiver qualquer informação a respeito da localização de Breno, pode enviar uma mensagem de texto, vídeo ou foto para o aplicativo de mensagens do WhatsApp do Portal dos Procurados (21) 98849-6099, ou pode entrar em contato com a Central Disque-Denúncia pelo número (21) 2253-1177. O Anonimato é garantido.
Leia a notícia completa em O Globo Disque Denúncia busca responsável pela guerra entre facções em Japeri

O que você pensa sobre isso?