Deutsche Bank é investigado em caso de lavagem de dinheiro



FRANKFURT — A polícia alemã e investigadores fizeram uma operação de busca e apreensão, nesta quinta-feira, em seis locais do Deutsche Bank, incluindo a sede do grupo em Frankfurt, como parte de uma investigação por lavagem de dinheiro, informou a Procuradoria. O alvo da operação são dois funcionários do Deutsche Bank, e outros que ainda não foram identificados.Segundo revelações extraídas das investigações sobre os ‘Panama Papers”, o principal banco alemão é suspeito de “ter ajudado clientes a criar sociedades em paraísos fiscais” para lavar dinheiro, explica a Procuradoria em um comunicado. Investigadores também estão analisando se o Deutsche Bank não informou transações suspeitas.O procuradores de Frankfurt alegaram que, somente em 2016, mais de 900 clientes foram atendidos por uma subsidiária do Deutsche Bank registrada nas Ilhas Virgens Britânicas, gerando um volume de US$ 353 milhões (€ 311 milhões).Tanto o credor quanto os promotores disseram que a investigação está relacionada aos Panama Papers, uma investigação de 2016 sobre redes de lavagem de dinheiro e empresas fantasmas montadas pelo escritório de advocacia Mossack Fonseca, com sede no Panamá.A investigação é mais uma dor de cabeça para o Deutsche Bank, que tem lutado nos últimos anos para obter lucros em meio a questões sobre sua estratégia e direção de negócios, além do pesado ônus financeiro de má conduta do passado. As ações do Deutsche caíram 3% após a notícia da operação. O banco confirmou que a polícia havia entrado em vários locais na Alemanha e que estava cooperando totalmente com a investigação, e que divulgaria mais detalhes no devido tempo. Documentos e computadores foram apreendidos por funcionários durante as batidas nas propriedades do banco.O Deutsche está ligado a outro grande escândalo de lavagem de dinheiro no Danske Bank, na Dinamarca. No início deste mês, o Deutsche confirmou que estava envolvido no processamento de pagamentos para o banco dinamarquês na Estônia.Multas e sançõesO Deutsche Bank foi punido no passado por não ter combatido a lavagem de dinheiro.Em setembro, o regulador financeiro da Alemanha ordenou que o banco tomasse mais providências para evitar lavagem de dinheiro e financiamento ao terrorismo. Também nomeou um auditor independente para monitorar os esforços do Deutsche Bank durante três anos.Em 2017, o Deutsche Bank foi multado em US$ 630 milhões pelos reguladores dos Estados Unidos e do Reino Unido devido a sua conexão com um plano de lavagem de dinheiro da Rússia. Sob o esquema, os clientes movimentaram ilegalmente US$ 10 bilhões da Rússia por meio de ações compradas e vendidas nos escritórios do banco em Moscou, Londres e Nova York.Os ‘Panama Papers’Os “Panama Papers”, vazados do escritório de advocacia panamenho Mossack Fonseca, foram obtidos pelo ICIJ — consórcio de jornalismo investigativo formado por 376 jornalistas de 109 veículos em 76 países — e deram início a uma série de reportagens globais sobre como bilionários e políticos esconderam as suas fortunas durante anos em paraísos fiscais. Embora não seja crime registrar uma empresa em um paraíso fiscal, os documentos mostram que bancos, escritórios de advocacia e outros atores offshores muitas vezes não seguiram requisitos legais para garantir que seus clientes não estivessem envolvidos em atividades criminosas, evasão fiscal ou corrupção política. Em alguns casos, segundo mostram os registros, intermediários offshores se protegeram e a seus clientes ocultando transações suspeitas ou alterando registros oficiais.
Leia a notícia completa em O Globo Deutsche Bank é investigado em caso de lavagem de dinheiro

O que você pensa sobre isso?