Déficit de policiais civis na região de Campinas chega a 39%, aponta associação de delegados

Grupo aponta falta de 725 policiais civis na área do Deinter-2 e problemas na estrutura que afetam as investigações. Secretaria de Segurança Pública disse que investe na contratação de policiais. Um encontro entre delegados da região de Campinas (SP) e representante da associação dos delegados de São Paulo, nesta quinta-feira (12), discutiu problemas e soluções para o trabalho da Polícia Civil. Um dos pontos destacados foi o déficit de funcionários da corporação que, segundo o associação, chega a 39%, e afeta o andamento das investigações. A Secretaria de Segurança Pública (SP) contesta o número.
“Nos 39 municípios que compõem o Deinter-2, faltam aproximadamente 725 policiais civis, considerando as vagas previstas. Isso representa 39% de cargos vagos, e é preocupante”, diz Gustavo Mesquita, presidente da associação dos delegados.
Só de delegados, o déficit na região é de 43 vagas. O encontro serviu para reunir informações e sugestões que serão encaminhadas ao governo de São Paulo.
“Temos que considerar que nos últimos 10 anos, a população no estado de São Paulo e todas as cidades cresceu exponencialmente, e o número de policiais vem caindo. Isso gera um pior atendimento à população, e também um nível de estresse, de trabalho muito alto aos policiais, o que acaba compromento o seu trabalho e até mesmo sua integridade física”, destaca Mesquita.
Sobre o encontro, o presidente da associação ressaltou que o contato foi importante para ouvir sobre os principais problemas da região, e estrutura precária e melhores salários estão na pauta.
“O trabalho da Polícia Civil é fundamental, é quem faz a investigação criminal. Ela é responsável pela punição do fato criminoso, e ajuda a combater a impunidade. Com o déficit de funcionários, péssima infraestrutura e baixos salários, a carreira deixa de ser atrativa e isso afeta o trabalho. Uma investigação insuficiente, aumenta a sensação de impunidade”, complementa Mesquita.
O que diz a SSP
Em nota, a Secretaria de Segurança Pública contestou os dados e disse que vem investindo na contratação de policiais e na realização de concursos públicos para preencher vagas na Polícia Civil da região.
A pasta informou ainda que os índices de homicídios são os menores desde 2001 e que a ocorrência de outros crimes têm diminuído.
Veja mais notícias da região no G1 Campinas
Leia a notícia completa em G1 Déficit de policiais civis na região de Campinas chega a 39%, aponta associação de delegados

O que você pensa sobre isso?