Criança com leucemia espera liberação de remédio que está há semanas no Aeroporto de Florianópolis


Menina de três anos precisa de medicamento para dar continuidade ao tratamento, em Florianópolis. Criança com leucemia aguarda liberação de medicamento que está no aeroporto da capital
A menina Antonella, de três anos, tem leucemia e precisa de um remédio para dar continuidade ao tratamento contra a doença. Mas o medicamento necessário está parado há semanas no Aeroporto Hercílio Luz, em Florianópolis, por causa de trâmites burocráticos, como mostrou o Jornal do Almoço. A família disse que a Secretaria de Estado da Saúde se comprometeu a liberar o item ainda nesta segunda-feira (7) ou na terça.
A menina foi diagnosticada há sete meses e logo começou o tratamento na capital catarinense. Mas na segunda sessão de quimioterapia, ela teve um choque anafilático por causa de um medicamento. Os pais arrecadaram R$ 42 mil para comprar outro remédio. Mas, na quinta sessão, ela voltou a sofrer reação.
A médica da Antonella, do Hospital Infantil, então recomendou um terceiro medicamento, o Erwinase, que é importado e custa mais de R$ 60 mil. A família entrou na Justiça, que intimou o estado a entregar o remédio, que já chegou ao aeroporto.
Ocorre que o medicamento ainda não tem registro no Brasil, e como o pedido foi da Secretaria de Estado da Saúde, e não particular, a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) exige uma documentação adicional, uma espécie de declaração de responsabilidade que justifique por que esse remédio específico é necessário, já que há outros no país.
Essa documentação, conforme foi informado pela Anvisa na manhã desta segunda-feira (7) à NSC TV, ainda não chegou à Agência. Disse também que, quando chegar, estando tudo certo, o remédio é liberado em cerca de 24 horas.
Antonella mora em SC e precisa de remédio para tratar leucemia.
Reprodução/NSC TV
A Secretaria de Estado da Saúde declarou, em nota, que esse documento foi extra foi pedido depois, mas que está tentando a liberação do remédio na Anvisa ainda nesta segunda.
Internação
Na terça-feira (8), a criança vai voltar a ficar no Hospital Infantil. “Ela está bem, aguardando a internação. A gente está aguardando esse medicamento, essas três doses, que ela vai precisar nesta semana para poder fazer, concluir este sexto bloco. E a gente está nesta angústia, porque as horas vão passando, e vão passar muito rápido”, disse o pai da Antonella, Nairo Rodrigues Severo.
Ele afirma que se o medicamento não for entregue até esta terça, vai comprometer a eficácia do tratamento.
“Se vier a acontecer qualquer coisa depois do tratamento pela falta desse medicamento, a gente sabe que é por uma falha do poder público, por uma falta do comprometimento do estado, sendo que a gente paga todos os impostos em dia. E deveria estar liberado este medicamento, sendo que tem 55 doses aqui e ela precisa somente de 10. Então, não é só ela que está precisando desse medicamento, e sim outra crianças também estão aguardando”, declarou.
Leia a notícia completa em G1 Criança com leucemia espera liberação de remédio que está há semanas no Aeroporto de Florianópolis

O que você pensa sobre isso?