Com residência em Brasília, reeleitos podem receber atá R$ 70 mil para auxílio mudança


BRASÍLIA — Com o fim da atual legislatura e a posse do novo Congresso Nacional, a Câmara e o Senado vão pagar um “auxílio mudança” para parlamentares. Deputados e senadores reeleitos, entretanto, que já possuem residência em Brasília, também terão direito ao benefício. Segundo levantamento feito pelo “Estado de S. Paulo”, em reportagem publicada nesta quinta-feira, as duas casas devem gastar cerca de R$ 20 milhões para o auxílio a 298 parlamentares reeleitos.Cada parlamentar novato terá direito ao valor de R$ 33,7 mil. No caso de reeleitos, no entanto, o valor desembolsado pode ser de até R$ 66,5 mil. Alguns dos possíveis beneficiários já começaram a renunciar ao direito.Major Olímpio (PSL-SP), deputado eleito senador, já enviou um ofício à presidência do Senado. Ele diz que não vai receber o valor de quase R$ 70 mil, previsto em regra aprovada em 2014.— Não vejo sob o prisma ético e moral, o cabimento do recebimento desse recurso, motivo pelo qual abro mão. Isso é uma vergonha— disse o senador eleito.Randolfe Rodrigues (Rede-AP), reeleito ao Senado, também já avisou que não vai receber o benefício. Na segunda-feira, ele também encaminhou um ofício no qual dispensa a verba.Procurado pelo O GLOBO, o Senado informou que registrou ainda mais um outro pedido de renúncia ao benefício, assinado pela senadora Ana Amélia (PP-RS).Segundo o “Estado de S. Paulo”, o senador Sérgio Petecão (PSD-AC), reeleito para o cargo, afirmou que irá usar o valor a que tem direito por ser “um benefício juridicamente respaldado”.Procurada pelo GLOBO, a Câmara ainda não informou quantos parlamentares desistiram do auxílio.
Leia a notícia completa em O Globo Com residência em Brasília, reeleitos podem receber atá R$ 70 mil para auxílio mudança

O que você pensa sobre isso?