Chamado de 'vagabundo' por colega, deputado pede abertura de processo por quebra de decoro

BRASÍLIA — O deputado Alfredo Kaefer (PP-PR) protocolou na quarta-feira uma representação na corregedoria da Câmara contra o colega Giacobo (PR-PR) para que seja instaurado um processo por quebra de decoro parlamentar. No fim do mês passado, Kaefer foi chamado de “vagabundo” por Giacobo no plenário da Câmara e quase foi agredido fisicamente.No documento, Kaefer pede que seja instaurado um processo disciplinar na corregedoria, para posterior análise na Mesa Diretora da Câmara. A partir daí, pede que o caso seja encaminhado ao Conselho de Ética. O parlamentar pede que o rito seja cumprido no prazo de três sessões ordinárias, para que o conselho analise possíveis punições a Giacobo. — Eu fiz uma representação, relatei todos os fatos que aconteceram. Me considerei injuriado e ofendido e isso não faz parte da prática parlamentar. Espero alguma providência da parte da corregedoria. A atitude de Giacobo fere a conduta parlamentar — diz Kaefer. Em ato presenciado pelo GLOBO, o primeiro-secretário da Câmara, Giacobo, se descontrolou no dia 29 de maio. No fundo do plenário, Giacobo correu enfurecido em direção ao colega.— Vai tomar no cu. Eu vou te pegar, vagabundo! Vou mostrar suas notas frias! — gritou.O caso tratava da venda de uma propriedade do também deputado Nelson Meurer (PP-PR) por valor abaixo do preço de mercado. Na transação de Meurer, a suspeita da Procuradoria Geral da República é que ele tenha tentado driblar o bloqueio de bens imposto pela Justiça.Giacobo foi citado no texto porque a empresa que comprou o imóvel fica no mesmo endereço de uma outra empresa sua e onde funciona o escritório do PR, seu partido.Procurado, Giacobo ainda não respondeu como irá se posicionar em relação à representação do colega.
Leia a notícia completa em O Globo Chamado de ‘vagabundo’ por colega, deputado pede abertura de processo por quebra de decoro

O que você pensa sobre isso?