Candidatos à Presidência arrecadam R$ 151 milhões no primeiro mês

BRASÍLIA — No primeiro mês de campanha, os candidatos à Presidência já arrecadaram o total de R$ 151 milhões em doações e repasses dos fundos partidário e eleitoral. Com o fim das doações de empresas privadas, a maior parte deste valor vem dos próprios partidos políticos. A quantia leva em conta o valor declarado por todos os candidatos e pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que teve sua candidatura rejeitada por estar enquadrado na Lei da Ficha Limpa. Apesar de ter sido substituído pelo ex-prefeito Fernando Haddad nesta semana, Lula declarou os gastos da primeira parcial, enquanto Haddad ainda não apresentou nenhuma prestação de contas.Deste total, o candidato que mais recebeu recursos em sua campanha até agora foi Geraldo Alckmin (PSDB), que contabilizou R$ 46,3 milhões, dos quais apenas R$ 96 mil não vieram de seu partido, mas sim de doações de pessoas físicas. Logo em seguida aparece a campanha de Henrique Meirelles (MDB), que declarou ter arrecadado R$ 45 milhões, tudo doado de seu próprio bolso. Ex-presidente do Bank Boston, Meirelles é o segundo candidato mais rico desta eleição, tendo declarado um patrimônio de R$ 377 milhões. Em terceiro lugar dentre as campanhas que mais arrecadaram aparece a de Lula, que recebeu R$ 20,5 milhões, dos quais R$ 20 milhões foram repassados pelo próprio PT e o restante veio da vaquinha virtual para arrecadar doações para o ex-presidente.Candidato mais rico, João Amoêdo (Novo) declarou patrimônio de R$ 425 milhões, mas diferente de Meirelles não financiou integralmente sua campanha, tendo doado apenas R$ 50 mil para sua campanha e recebido R$ 2,5 milhões em doações, sendo R$ 1,2 milhão de seu partido, que abriu mão de receber recursos públicos. Apenas Amoêdo e Meirelles doaram do próprio bolso para suas respectivas campanhas.Somente o candidato Cabo Daciolo (Patriota) não recebeu nenhum recurso de seu próprio partido, sendo o que menos arrecadou recursos, R$ 7,1 mil.No mesmo período em 2014, os 11 candidatos a Presidência que disputaram naquele ano declararam terem recebido R$ 240 milhões. Naquele ano, porém, eram autorizadas doações de pessoas jurídicas e o período de campanha era mais longo, de 90 dias, diferente da campanha deste ano, que terá apenas 45 dias
Leia a notícia completa em O Globo Candidatos à Presidência arrecadam R$ 151 milhões no primeiro mês

O que você pensa sobre isso?