Brasil precisa de melhora fiscal mais forte que o esperado para melhora do rating, diz S&P


(Foto: Pixabay)

 

O futuro governo de Jair Bolsonaro precisará não apenas aprovar uma reforma da Previdência, mas atacar o crescimento dos gastos com pessoal e a rigidez orçamentária de forma a cumprir a regra constitucional do chamado teto de gastos e só então ver melhoria do rating do país, disse nesta quarta-feira a agência de classificação de risco Standard & Poor’s.

A S&P defende uma aprovação rápida da reforma da Previdência e restrições de gastos, salientando que o progresso de legislação econômica será mais lento diante da grande fragmentação partidária no Congresso, disse Lisa Schineller, diretora de ratings Soberanos e Finanças Públicas Internacionais em um webcast.

A agência atribui ao Brasil rating BB-, com perspectiva estável.
Leia a notícia completa em Época Brasil precisa de melhora fiscal mais forte que o esperado para melhora do rating, diz S&P

O que você pensa sobre isso?